Novo Auxílio-doença do INSS sem passar por perícias
Benefícios

Novo Auxílio-doença do INSS sem passar por perícias

auxilio doença INSS

Novo Auxílio-doença do INSS sem passar por perícias Os segurados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) poderão ter a concessão do auxílio-doença sem a necessidade de perícia médica nos postos da Previdência, a exemplo do que ocorreu em 2020.

A chamada “perícia documental” consiste no envio de atestados, exames e laudos médicos e vai valer até 31 de dezembro apenas para casos específicos, ou seja, quando não for possível a realização de perícia médica presencial.
Por enquanto, o segurado que ficar doente e precisar receber o auxílio por incapacidade temporária, antigo auxílio-doença, só vai saber se conseguirá agendar uma perícia ou se poderá enviar a documentação pelo Meu INSS no momento do requerimento.

Para isso, deve seguir o procedimento normal de solicitação do benefício. Veja ao lado como fazer.
Diferentemente do ano passado, neste ano, será concedido o benefício com valor integral a que o segurado tem direito, e não mais uma antecipação de um salário mínimo.

As regras foram publicadas no Diário Oficial da União desta quarta-feira (31). Dentre as possibilidades que preveem o auxílio sem perícia estão locais onde os serviços presenciais da perícia médica federal estejam impossibilitados.
É o caso, por exemplo, de cidades nas quais as agências estão fechadas devido ao avanço da Covid-19 ou cujas salas de perícia estejam inadequadas. No estado São Paulo, no entanto, os postos da Previdência estão realizando atendimentos de perícia médica e avaliação social de forma inalterada.

O segundo cenário para conseguir o benefício somente enviando atestado médico e exames é em unidade em que haja redução na força de trabalho da perícia superior a 20% e, por fim, a última hipótese para ter o benefício é quando o agendamento para perícia seja superior a 60 dias.

A Secretaria de Previdência e Trabalho e o INSS ainda não detalharam se haverá uma lista para consulta de quais agências estarão aptas a fazer a análise de requerimentos só com envio de documentos.

To Top