Cresce percentual de alunos da rede pública aprovados nas Etecs
São Paulo

Cresce percentual de alunos da rede pública aprovados nas Etecs

Entre os convocados pelo Vestibulinho das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) para o primeiro semestre deste ano, 84,5% fizeram integralmente o Ensino Fundamental 2 em instituições públicas. Esse percentual representa um crescimento em relação ao mesmo período de 2020 (78,6%).

O dado consta do Relatório Socioeconômico feito pela Fundação de Apoio à Tecnologia (FAT) – instituição responsável pelos processos seletivos das unidades do Centro Paula Souza (CPS) – com 75.259 candidatos aprovados no Vestibulinho.

O processo seletivo foi realizado, pela segunda vez consecutiva, por meio da avaliação do histórico escolar. A mudança, adotada para atender ao protocolo sanitário, visou garantir a segurança dos candidatos mantendo o distanciamento e evitando aglomerações.

Para o coordenador da Unidade do Ensino Técnico e Médio (Cetec), Almério Melquíades, “a seleção pela análise do histórico exclui a tensão natural da prova e também o risco de abstenção”. Essa mudança de avaliação pode ter influenciado  algumas alterações no perfil dos novos alunos das Etecs.

Protagonismo feminino

Outro diferencial desta turma que ingressou em 2021 é a presença massiva de mulheres, que passaram a ser maioria, com 61% de representatividade. No grupo que começou os estudos no primeiro semestre do ano passado, elas representavam 49,6%.    

De acordo com o levantamento, a renda familiar de 76% dos aprovados no Vestibulinho é de até cinco salários mínimos. Esse percentual inclui 55,66% de candidatos com renda familiar de até três salários mínimos.

Os alunos autodeclarados afrodescendentes representam 32,2%, um aumento também se comparado ao percentual aferido no mesmo período do ano anterior, que foi de 30,19%.

Mais qualificação

Os jovens estão se interessando, cada vez mais cedo, em se informar sobre carreiras e capacitação profissional. Entre os ingressantes nas Etecs, por exemplo, 23,41% fizeram algum curso de qualificação – 12,43% recorreram a uma instituição pública e 10,98% à privada.

A abordagem sobre qualificação profissional no Relatório Socioeconômico é inédita. Para Almério, a oferta desse tipo de programa é um incentivo para os jovens refletirem sobre o futuro profissional. “Cursos como os oferecidos pelo Novotec, por exemplo, proporcionam experiência para ajudar na escolha do curso superior e evitar uma insatisfação ou desistência lá na frente”, explica.      

O Programa Novotec é uma parceria do CPS com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico que, desde 2019, oferece o itinerário de formação técnica e profissional nas Etecs e nas escolas da rede estadual em três modalidades: Integrado, Expresso e Virtual.

Conexão

A conexão à internet é praticamente universal: 98,9% responderam ter acesso à rede em casa, sendo que 86,87% costumam conectar-se pelo celular, 50,03% pelo notebook, 14,35% pelo desktop e 3,36% utilizam o tablet. “Esse acesso elevado facilita o aprendizado pelo ensino remoto”, afirma Almério.

A opinião de amigos e familiares conta bastante quando o assunto é Vestibulinho. Entre os aprovados, 26,31% ficaram sabendo do processo seletivo pelos amigos e 22,66% por parentes. O assunto gera muita interação nas redes sociais – plataformas pelas quais 22,19% dos aprovados tomaram conhecimento do processo seletivo. No mesmo período do ano passado foram apenas 7,31% (6,78% haviam se informado pelo Facebook e 0,53% pelo Instagram).

O post Cresce percentual de alunos da rede pública aprovados nas Etecs apareceu primeiro em Governo do Estado de São Paulo.

To Top