Benefício por incapacidade negado poderá ter outra chance de concessão no INSS
Benefícios

Benefício por incapacidade negado poderá ter outra chance de concessão no INSS

bpc loas inss

Benefício por incapacidade negado poderá ter outra chance de concessão no INSS O Ministério da Economia, por meio da Subsecretaria da Perícia Médica Federal, fez um ajuste na rotina dos peritos médicos do INSS que dará melhores chances ao segurado, que teve o benefício por incapacidade negado, de recorrer e ser novamente avaliado.

É que a alteração realizada no sistema “PMF-Tarefas” permitirá que o perito, em vez de negar imediatamente o recurso, mesmo que não concorde com a documentação ou os requisitos do benefício, deva reencaminhar o segurado a novo exame de perícia médica presencial no INSS.

A diferença é que, antes, quando alguém ficava insatisfeito com o resultado da perícia e recorria, bastava outro médico avaliar os requisitos, mesmo sem fazer nova perícia ou ter contato com o segurado.

O perito fazia parecer apenas com a análise dos papéis. Na prática, isso diminuía as chances de o trabalhador de receber o benefício, já que tinha o grande ônus de desconstituir o posicionamento técnico da perícia. Normalmente, é difícil mudar a decisão negativa no INSS.

Com essa nova sistemática, será feita uma nova perícia com outro médico, que, inclusive, poderá ter opinião totalmente contrária à do primeiro. Por meio de ofício, a ANMP (Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais) se mostrou contra a novidade, alegando —entre outras coisas— perda de autonomia e aumento de trabalho e das filas.

Essa dupla avaliação pericial aumentará de fato a demanda dos médicos, mas viabilizará maior chance de se corrigir administrativamente injustiças sobre a real situação do trabalhador incapacitado. Enquanto não se altera essa nova forma de trabalho, abre-se um caminho para o segurado ter mais chances em seu recurso.​

To Top