Elections

Ex-vice-presidente dos EUA, Walter Mondale morre aos 93 anos

Ex-vice-presidente dos EUA, Walter Mondale morre aos 93 anos

Walter Mondale, voz democrata liberal destacada dos Estados Unidos no final do século 20, que foi vice-presidente de Jimmy Carter e perdeu de Ronald Reagan por uma grande margem na eleição presidencial de 1984, morreu na segunda-feira aos 93 anos, informou sua família.

“Bem, minha hora chegou. Estou ansioso para reencontrar Joan e Eleanor”, disse Mondale em um comunicado à sua equipe, e divulgado ao público após sua morte, que faz referência à sua falecida esposa, Joan, que morreu em 2014, e à filha, Eleanor, que faleceu em 2011 aos 51 anos. “Antes de ir, queria que vocês soubessem o quanto significam para mim.”

Mondale, o primeiro presidenciável norte-americano de vulto a escolher uma mulher como colega de chapa, acreditava em um governo ativista e trabalhou pelos direitos civis, pela integração escolar, pela proteção do consumidor e por interesses agrícolas e trabalhistas como senador e vice-presidente do conturbado mandato de Carter entre 1977 e 1981.

Ele também foi embaixador dos EUA no Japão entre 1993 e 1996 a serviço de Bill Clinton.

Mondale conversou nos últimos dias com Carter, Clinton, o presidente, Joe Biden, e a vice-presidente, Kamala Harris, disse um porta-voz da família.

“Foi com grande tristeza que Jill e eu soubemos do falecimento do vice-presidente Walter Mondale, mas com muita gratidão por termos podido chamar um dos patriotas e servidores públicos mais dedicados de nossa nação de amigo e mentor querido”, disseram Biden e a primeira-dama, Jill Biden, em um comunicado.

“Hoje lamento o falecimento de meu amigo querido Walter Mondale, que considero o melhor vice-presidente da história de nosso país”, disse Carter, de 96 anos, em um comunicado que também louvou a habilidade política e a integridade de Mondale.

Ele nem sempre concordou com Carter, como quando se opôs em particular a um discurso de 1979 no qual o presidente disse aos norte-americanos atormentados por uma economia ruim que eles estavam sofrendo de uma “crise de confiança”. Mondale até cogitou renunciar por causa do discurso.

(Por Will Dunham, Steve Holland e Trevor Hunnicutt em Washington e Arshad Mohammed em St, Paul, Minnesota; reportagem adicional de Aakriti Bhalla em Bengaluru)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3J12V-BASEIMAGE

To Top