Agro

Lucros de produtores de suínos da China despencam no 1º tri

Lucros de produtores de suínos da China despencam no 1º tri

Por Dominique Patton

PEQUIM (Reuters) – Os principais produtores de suínos da China deverão reportar uma queda nos lucros do primeiro trimestre frente aos enormes ganhos vistos em igual período do ano passado, pressionados pela queda nos preços dos animais, o registro de doenças, o aumento nos preços da ração e o desempenho ruim com porcas matrizes.

As quedas nos lucros começaram no quarto trimestre de 2020 e as margens ainda estão sob pressão, disseram analistas, à medida que as companhias enfrentam desafios e custos contínuos na recuperação pós-peste suína africana, que devastou o rebanho do país em 2018 e 2019 e ressurgiu no último inverno local.

As cotações dos suínos recuaram 40% no primeiro trimestre, uma vez que produtores se apressaram para liquidar os rebanhos em meio a uma onda de doenças e a demanda por carne suína durante o feriado do Ano Novo Lunar decepcionou.

O abate de porcas matrizes e de suínos mais jovens e leves reduziu ainda mais a margem nas vendas dos animais vivos, disse a Tech-bank Food Co, ao alertar na semana passada para uma queda de 50% a 60% no lucro.

“Entre os suínos abatidos no primeiro trimestre, houve uma grande parcela de porcas que foram eliminadas antecipadamente para aumentar a eficiência, assim como porcos de engorda, abatidos precocemente para evitar a epidemia”, afirmou a companhia em comunicado.

Respectivamente segundo e quarto maiores produtores locais, Jiangxi Zhengbang Technology e New Hope Liuhe também alertaram na última semana para redução nos lucros, enquanto a Wens Foodstuff anunciou na quarta-feira que seus ganhos no primeiro trimestre recuaram 71%, apesar de um impulso do setor avícola.

A New Hope, que projetou uma queda de 93% no lucro no trimestre, em comparação com o patamar de 1,63 bilhão de iuanes (251 milhões de dólares) alcançado um ano antes, culpou os preços mais baixos dos suínos, os custos mais elevados com a ração e o aumento nos gastos devido à peste suína.

Já a Zhengbang, que informou que seu lucro deve recuar até 77% em relação aos 905,6 milhões de iuanes vistos no mesmo período do ano passado, disse que o abate de 350 mil porcas “de baixa eficiência” durante o trimestre teve um “impacto relativamente grande”.

A Zhengbang afirmou a investidores que perdeu quase 4 mil iuanes a cada porca abatida.

A Muyuan Foods, líder no setor, é a única grande produtora que prevê um aumento nos lucros no primeiro trimestre, com alta de 60% em comparação anual.

A empresa fez um trabalho melhor no controle de surtos de doenças, e também produz suas próprias matrizes e leitões, disse Xiao Lin, analista da Win & Fun Investment. “No segundo trimestre, espero que a Muyuan continue sendo a única com boa performance”, acrescentou.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH3L19G-BASEIMAGE

To Top