Últimas Notícias

Primeiro dia útil de maio é marcado por aumento no trânsito e no número de pessoas nos ônibus de SP

portalmixvalegoogle

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O primeiro dia útil do mês de maio foi marcado pelo aumento do trânsito na cidade de São Paulo, assim como pelo crescimento no número de passageiros nos ônibus da capital, segundo dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Nesta segunda (3), foram registrados 69 km de lentidão, enquanto na semana passada (26) foram 57 km; na anterior (19), o congestionamento era de 56 km.

Já nos ônibus, foram 1,82 milhão de pessoas nesta segunda, 60 mil a mais do que na semana passada, com 1,76 milhão. Há 15 dias, esse número era de 1,65 milhão.

Entre os carros circulando nas ruas da cidade, eram 6,3 milhões ontem, contra 6,1 milhões na semana passada, e 6,2 milhões da retrasada.

O índice de isolamento social também apresentou leve variação. Nesta segunda, a média foi de 40%, enquanto na semana passada foi de 42%. Duas semanas atrás, a média foi de 41%.

Levando em consideração o mesmo dia da semana anterior, é o segundo dia seguido que o sistema registra queda do nível de isolamento.

Para saber se a população ficou em casa, o governo utiliza o Simi (Sistema de Monitoramento Inteligente), que reúne dados das operadoras Claro, Oi, Tim e Vivo. Ele registra o deslocamento do telefone celular durante o dia em relação ao local onde esteve pela noite. Se ultrapassar cerca de 200 metros, ele entende que o usuário saiu de sua residência.

A taxa de ocupação das UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) diminuiu. Nesta terça-feira (4), o estado tem 78,3% dos leitos ocupados, enquanto na semana passada tinha 80,1%. Há duas semanas, esse número era de 83%

A região metropolitana da capital tem lotação de 76,4% hoje e estava em 78,4% uma semana atrás. Na terça-feira retrasada, 80,8% dos leitos estavam ocupados.

O estado de São Paulo tem mais de 2,9 milhões de casos confirmados de Covid-19 e 98.021 mortes por causa da doença. A taxa de letalidade é de 2,8% no estado e 3,3% no país.

To Top