"Tudo bandido", diz Mourão sobre operação policial que deixou 25 mortos no Rio
Brasil

“Tudo bandido”, diz Mourão sobre operação policial que deixou 25 mortos no Rio

"Tudo bandido", diz Mourão sobre operação policial que deixou 25 mortos no Rio

O vice-presidente Hamilton Mourão, ao ser indagado neste sexta-feira sobre a operação policial que deixou 25 mortos na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, incluindo um policial, avaliou que “bandidos” foram mortos na incursão da Polícia Civil fluminense na favela e disse que o Rio sofre com “narcoguerrilhas”.

“Tudo bandido. Entra um policial numa operação normal, leva um tiro na cabeça de cima de uma laje”, disse Mourão quando indagado por um repórter sobre a operação ao ouvir o jornalista afirmar que o caso estava sendo tratado como um “massacre”.

“Lamentavelmente, essas quadrilhas do narcotráfico são verdadeiras narcoguerrilhas, têm controle sobre determinadas áreas e é um problema da cidade do Rio de Janeiro que já levou várias vezes que as Forças Armadas fossem chamadas a intervir. É um problema sério da cidade do Rio de Janeiro que nós vamos ter que resolver um dia ou outro”, acrescentou o vice-presidente a jornalistas, em Brasília.

A operação na favela do Jacarezinho, na zona norte da cidade, deixou feridos passageiros que estavam no metrô perto do local e 25 pessoas mortas após um intenso tiroteio que durou horas. O número de vítimas fatais da operação, que contou com veículos blindados e helicópteros, é o maior em uma única ação policial no Rio.

A operação foi criticada por entidades de defesa dos direitos humanos e a Organização das Nações Unidas lamentou o ocorrido e pediu uma investigação independente e ampla.

(Por Eduardo Simões)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH460US-BASEIMAGE

To Top