Asia

Recuperação de submarino indonésio termina com dúvidas sobre equipamento militar

Recuperação de submarino indonésio termina com dúvidas sobre equipamento militar

A Indonésia encerrou nesta quarta-feira os esforços para recuperar um submarino atingido por um desastre que custou 53 vidas e provocou questionamentos sobre a manutenção dos equipamentos militares na quarta nação mais populosa do mundo.

O submarino de 44 anos de uso perdeu contato com a Marinha indonésia no dia 21 de abril enquanto se preparava para um exercício com torpedos no Mar de Bali, desencadeando uma busca e um esforço de resgate internacionais desesperados para encontrar a embarcação antes de os suprimentos de oxigênio acabarem.

Quando o submarino foi descoberto dias depois em três partes, autoridades admitiram as dificuldades de resgatá-lo a uma profundidade de 840 metros.

O porta-voz da Marinha, Julius Widjojono, disse não haver planos para continuar o esforço depois que a cooperação com a China terminou.

“A recuperação acabou”, disse ele à Reuters nesta quarta-feira, acrescentando que partes da embarcação continuam no leito marinho.

A China enviou três navios para auxiliar a operação no mês passado.

A tragédia sublinha os temores a respeito do estado dos equipamentos militares da Indonésia. Vários tripulantes de submarino veteranos insinuaram que o KRI Nanggala-402 não estava sendo mantido em condições ideais.

Antes de ele afundar, seu comandante, o coronel Heri Oktavian, havia se queixado a uma amiga, a jornalista e analista militar Edna Caroline Pattisina, sobre o adiamento de uma reforma agendada para 2020, disse ela à Reuters.

A embarcação havia sido reformada pela última vez na Coreia do Sul em 2012, acrescentou.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH510S3-BASEIMAGE

To Top