Bolsa fecha em leve alta de 0,13%, com foco na inflação dos EUA
Economia

Bolsa fecha em leve alta de 0,13%, com foco na inflação dos EUA

portalmixvalegoogle

Após ter fechado o dia anterior pouco abaixo dos 130 mil pontos, o Ibovespa retomou a marca nesta quinta-feira de indicador de inflação CPI dos Estados Unidos a 5% ao ano em maio, no maior nível desde 2008, mas sem causar o rebuliço visto nos mercados na divulgação do índice de inflação ao consumidor em abril. Assim, em dia também positivo em Nova York, o índice da B3 emendou leve ganho de 0,13%, aos 130.076,17 pontos, o terceiro melhor nível de fechamento de que se tem registro na B3, entre mínima de 129.525,89 e máxima de 130.526,76, com giro financeiro moderado a R$ 28,5 bilhões na sessão. Na semana, o Ibovespa ainda mantém sinal negativo (-0,04%), deixando os ganhos do mês a 3,06% e os do ano a 9,29%.

Com os índices acionários aqui e em Nova York ainda próximos a máximas históricas, renovadas de forma consistente nesta primeira metade do ano em meio à percepção de que os efeitos econômicos da pandemia estão ficando para trás, a atenção do mercado começa a se voltar para a calibragem dos estímulos, especialmente os monetários concedidos pelo Federal Reserve, na medida em que a política fiscal americana, com Janet Yellen no Tesouro e Joe Biden na presidência dos Estados Unidos, tende a se manter bem afrouxada.

“A leitura que o mercado faz deste dado de inflação nos Estados Unidos é simples: se tem mais inflação, necessariamente o Fed vai ter que elevar a taxa de juros antes do que vinha projetando lá para 2023, 2024, o que resulta em apreciação do dólar. O governo Biden é pró-estímulos, então há essa liquidez não só da política monetária mas também da política fiscal”, observa Camila Abdelmalack, economista-chefe da Veedha Investimentos, destacando o progresso dos dados econômicos “apesar de o mercado de trabalho ter decepcionando recentemente”, com a concessão de benefícios parecendo manter parte da mão de obra fora da busca por recolocação nos Estados Unidos, acrescenta a economista.

Ainda assim, a apreciação do dólar ante o real foi bem discreta nesta quinta-feira, e anulada no fechamento, com a moeda à vista negociada em leve baixa de 0,07%, a R$ 5,0658, entre mínima de R$ 5,0338 e máxima de R$ 5,0920 na sessão. De forma geral, prevaleceu a leitura benigna, de que a inflação acima do esperado reflete a normalização da atividade americana, que já experimenta os benefícios proporcionados pela massificação da vacina.

Por aqui, apesar da dificuldade vista neste primeiro semestre para estabilizar o fluxo de produção e recebimento de vacinas, as antecipações prometidas no cronograma de imunização, pelos governos federal e paulista, contribui para melhorar a perspectiva para a metade final de 2021, com projeções de inflação, crescimento econômico e relação dívida/PIB tendo sido revisadas a partir de desempenho da atividade, da arrecadação e das contas públicas acima do que se esperava para o primeiro trimestre.

Na semana que vem, o Copom volta a deliberar sobre a política monetária brasileira, na mesma quarta-feira em que o Federal Reserve tomará sua decisão – até lá, a tendência é de que os ativos mantenham um grau de acomodação, na ausência de catalisadores tão importantes quanto estes. Conforme esperado, o Banco Central Europeu (BCE) conservou nesta quinta a direção da política monetária, sem alterações nos estímulos, na medida em que a normalização econômica na zona do euro tem se mostrado mais lenta do que nos Estados Unidos, onde a vacinação tem avançado mais rápido.

O dia positivo para os preços do petróleo – e especialmente do minério de ferro, que subiu pela terceira sessão seguida, a US$ 216,84 por tonelada em Qingdao, China – colocava as ações de commodities em direção única nesta quinta-feira, neutralizada ou devolvida ao final, com Petrobras PN e ON em alta de 0,07%, e Vale ON passando a terreno negativo (-0,33%) – a empresa foi condenada pela 5ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho de Betim (MG) a pagar indenização de R$ 1 milhão por dano moral por trabalhador morto na tragédia de Brumadinho, num total de R$ 137 milhões.

A sessão foi moderadamente favorável para algumas ações de bancos, com ganhos até 0,78% (Unit do Santander). “Os investidores estão colocando na conta aumento acelerado da Selic entre 2021 e 2022, em vista dos últimos dados de inflação: dois setores, bancos e seguradoras, são teoricamente beneficiados por este movimento”, diz Rafael Ribeiro, analista da Clear Corretora.

Na ponta do Ibovespa, destaque absoluto para Embraer (+15,61%), após a fabricante de aviões confirmar que a subsidiária integral Eve, de mobilidade aérea urbana, iniciou negociações para possível combinação de negócios com a Zanite Acquisition Corp, uma companhia de capital aberto dos Estados Unidos. Locaweb (+5,60%) e Braskem (+4,26%) completaram o pódio do Ibovespa na sessão. No lado oposto, Gol (-4,37%) e Via Varejo (-3,45%).

To Top