Vendas de soja 2021/22 do Brasil chegam a 17%, diz Datagro; vê cautela no milho safrinha
Agro

Vendas de soja 2021/22 do Brasil chegam a 17%, diz Datagro; vê cautela no milho safrinha

Vendas de soja 2021/22 do Brasil chegam a 17%, diz Datagro; vê cautela no milho safrinha

A comercialização de soja da safra 2021/22 do Brasil, que será plantada a partir de setembro, atingiu até o dia 4 de junho 17,4% da produção esperada, afirmou a consultoria Datagro nesta quinta-feira, enquanto ressaltou que as vendas de milho da “safrinha” que está em desenvolvimento no centro-sul seguem moderadas.

As negociações da oleaginosa estão acima dos 15,1% da média de cinco anos, mas inferiores aos 33,1% do ritmo recorde em igual momento de 2020.

“Segundo a projeção preliminar, que considera área maior em 2,9%, clima razoavelmente regular e produtividade dentro da normalidade, a safra brasileira do próximo ano tem potencial para atingir 141,18 milhões de toneladas, sendo assim, teríamos 24,55 milhões de toneladas comercializadas antecipadamente pelos sojicultores brasileiros.”

O volume, porém, é bem inferior aos 45,34 milhões de toneladas desta mesma época no ano passado, disse a Datagro em nota.

Para o ciclo atual, a venda alcançou 76,3% da produção estimada até o último dia 4 de junho, abaixo dos 87,5% do fluxo recorde visto em igual período da safra passada e acima da média histórica de 73,4%.

“A comercialização da safra 2020/21 da soja brasileira avançou apenas 4,5% no mês passado, abaixo dos 9,1% do padrão normal para o período”, afirmou a consultoria.

Com estimativa de produção de 136,97 milhões de toneladas na temporada, o total negociado pelos produtores do país equivale a 104,44 milhões de toneladas.

MILHO

A Datagro ainda disse, em relação ao milho, que “a safra 2021 de inverno no centro-sul mostrou vendas moderadas” para o cereal.

Até o dia 4 de junho, 56,9% da produção esperada estava comercializada pelos produtores, contra 51,1% no mês anterior, 61% em igual período de 2020 e 53,2% na média dos últimos cinco anos.

“Além de inferior ao ano passado, (a venda) vai ficando muito abaixo do recorde de 67,0% de 2016.”

A “safrinha” de milho que está em desenvolvimento no país passou por problemas com seca e atraso no plantio, que já desencadearam quebras para a produção.

A Datagro ressaltou que a safra do cereal de verão teve perdas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, e agora também há expressivos danos na safra de inverno do Paraná, Mato Grosso do Sul e Goiás, diante da escassez de chuvas em abril e maio.

A previsão total da Datagro para as duas safras foi reduzida de 109,31 milhões de toneladas para 101,65 milhões.

(Por Nayara Figueiredo; Edição de Luciano Costa)

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH590UG-BASEIMAGE

To Top