Calendário para até um salário mínimo no INSS no 13º salário
Benefícios

Calendário para até um salário mínimo no INSS no 13º salário

aposentadoria por idade inss

Calendário para até um salário mínimo no INSS no 13º salário Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem o piso nacional (R$ 1.100) começarão a colocar a mão na primeira parcela do 13º salário a partir de terça-feira (dia 24). No dia 1º de julho, será a vez dos que ganham acima do salário mínimo nacional começarem a receber a primeira parte do abono. É importante ressaltar que a primeira parcela equivale à metade do benefício mensal bruto pago pelo INSS e é isenta de cobrança de Imposto de Renda. Confira as datas abaixo.

A segunda metade do abono de Natal vai sair junto com o vencimento de junho, que será creditado de 24 de junho a 7 de julho para quem recebe o salário mínimo. Pagamentos da segunda parte do 13º salário para beneficiários que recebem acima desse valor serão feitos de 1º a 7 de julho. Neste segundo pagamento, será debitado o IR, quando for o caso. Portanto, a parcela pode vir um pouco menor com a mordida do Leão.

E atenção: o beneficiário que estiver com o pagamento bloqueado por falta de prova de vida pode fazer o recadastramento no banco onde recebe o vencimento.

— O desbloqueio será feito imediatamente — adiantou o INSS ao EXTRA.

Segundo o instituto, terão direito à primeira parcela cerca de 31 milhões de beneficiários. No Rio de Janeiro, serão 2,6 milhões de pessoas.

Além de aposentados, quem recebeu neste ano auxílio-doença, auxílio-reclusão ou salário-maternidade têm direito ao benefício. Ficam de fora do abono as pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) — que equivale a um salário mínimo (R$ 1.100) e é pago a idosos acima de 65 anos e pessoas com deficiência de baixa renda — e Renda Mensal Vitalícia (RMV).

Sem contar o dígito

Os pagamentos são feitos de acordo com o número final do cartão de benefício do segurado, sem levar em conta o dígito verificador (o número depois do traço). Por exemplo: nesta terça-feira, receberão os aposentados e os pensionistas que têm o final de benefício 1, sem levar em conta o dígito. Amanhã, será a vez dos que têm final 2, e assim sucessivamente, até o dia 8 de junho.

Os segurados com renda mensal acima do piso nacional terão seus pagamentos creditados de 1º a 8 de junho, também de acordo com o número final do benefício, sem levar em conta o dígito verificador. Receberão primeiro os que têm os benefícios terminados em 1 e 6.

Tributação

De acordo com o instituto, a tributação varia conforme a idade. O segurado de até 64 anos paga Imposto de Renda caso receba acima de R$ 1.903,98. De 65 anos em diante, a tributação só é cobrada se o benefício for superior a R$ 3.807,96.

O decreto com a antecipação do 13º para aposentados e pensionistas foi publicado em 4 de maio. Segundo o Ministério da Economia, a medida deve injetar cerca R$ 52,7 bilhões na economia do país e não terá impacto orçamentário, por tratar-se apenas de mudança de data de pagamento.

O acesso ao contracheque do benefício é feito pelo portal de serviços Meu INSS (https://meu.inss.gov.br/), no item “Extrato de pagamento de benefício”. Para acessar, é necessário criar login e senha. Fonte Extra

To Top