Deputada bolsonarista expõe apoio político de comandante da Aeronáutica
Política

Deputada bolsonarista expõe apoio político de comandante da Aeronáutica

portalmixvalegoogle

Em novo caso de manifestação política de um alto integrante das Forças Armadas, a deputada Bia Kicis (PSL-DF) publicou nesta sexta-feira, dia 11, no Twitter, o relato de uma conversa em que o comandante da Aeronáutica, o brigadeiro Carlos de Almeida Baptista Junior, teria admitido o voto nela e elogiado sua atuação na Câmara. Ele não se pronunciou sobre a mensagem, mas “curtiu” comentários de seguidores da parlamentar.

Uma das principais defensoras do presidente Jair Bolsonaro no Congresso e expoente da base ideológica de direita, a deputada usou as redes sociais para se vincular a elogios atribuídos ao brigadeiro Baptista Junior. Ela escreveu: “Acabo de ouvir do comandante Baptista Junior que estou honrando seu voto. Muito obrigada, brigadeiro! É uma honra para mim ter o seu reconhecimento como meu eleitor”. A mensagem foi divulgada com foto ao lado do comandante-geral da Força Aérea Brasileira (FAB).

O comandante-geral não respondeu o teor da publicação da deputada, mas interagiu com ela. Baptista Junior curtiu a publicação de um seguidor que, em resposta à parlamentar, afirmou: “A FAB representando o que há de melhor na política!”. Em outra “curtida”, o brigadeiro endossou o recado de um seguidor que se apresentou como soldado do Exército e escreveu: “Em poucos dias o novo comandante deu uma guinada na FAB. Não tem preço saber que ele interage com o Brasil e o seu bem maior, o povo brasileiro!”

Dos atuais comandantes-gerais das Forças Armadas, Baptista Junior é o mais ativo nas redes sociais e já havia externado antes visões coincidentes com as do presidente e parlamentares bolsonaristas, como críticas à esquerda e ao comunismo e elogios à campanha de vacinação contra a covid-19. O perfil alinhado ideologicamente ao Palácio do Planalto havia agradado Bolsonaro durante o processo de escolha do novo comandante, no fim de março.

Na semana passada, o comandante-geral do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira, decidiu isentar de punição o general de Divisão da ativa Eduardo Pazuello, ex-ministro da Saúde e atual secretário de Estudos Estratégicos no Planalto, por ter participado de ato político ao lado de Bolsonaro no Rio e discursado em cima de um carro de som.

Procurados pela reportagem, nem o brigadeiro nem a parlamentar responderam até a publicação deste texto.

To Top