China investiga Didi Chuxing antes de IPO por violar lei da concorrência, dizem fontes
Asia

China investiga Didi Chuxing antes de IPO por violar lei da concorrência, dizem fontes

China investiga Didi Chuxing antes de IPO por violar lei da concorrência, dizem fontes

O regulador do mercado de capitais da China abriu investigação sobre violação de leis de defesa da concorrência contra a Didi Chuxing, afirmaram três fontes a par do assunto. O inquérito ocorre enquanto a empresa, dona da 99 no Brasil, se prepara para fazer o que pode ser o maior IPO dos Estados Unidos em ano.

O anúncio é o mais recente de uma campanha de fiscalização promovida pela China sobre companhias de plataforma, incluindo nomes como Alibaba e Tencent.

O regulador dos mercados de capitais da China, Administração para Regulação do Mercado (SAMR, na sigla em inglês), investiga se a Didi usou práticas anticompetitivas contra rivais menores, disseram duas das fontes.

O regulador também examina se o mecanismo de precificação usado pela Didi é transparente o suficiente, disseram as fontes.

“Não comentamos especulações com fontes não identificadas”, disse a Didi em comunicado. A SAMR não se manifestou.

No prospecto do IPO, tornado público na semana passada, a Didi afirmou que ela e mais 30 empresas chinesas reuniram-se com reguladores, incluindo a SAMR, em abril. As autoridades pediram na ocasião para as empresas executarem inspeções e criarem compromissos de compliance, segundo o documento.

Não está claro qual pode ser o impacto da investigação sobre o IPO, que deve ser o maior de uma empresa chinesa em Nova York desde o Alibaba em 2014, que movimentou 25 bilhões de dólares.

((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))

REUTERS AAJ AAP

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH5G19F-BASEIMAGE

To Top