Organizadores da Tóquio 2020 terão perdas com ausência de espectadores
Asia

Organizadores da Tóquio 2020 terão perdas com ausência de espectadores

Organizadores da Tóquio 2020 terão perdas com ausência de espectadores

Por Carolyn Cohn e Noor Zainab Hussain

LONDRES (Reuters) – O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio dificilmente receberá muito ressarcimento pelos ingressos perdidos por causa da proibição da presença de espectadores, tendo usado a maior parte de sua política de cancelamento de evento para os custos do adiamento do ano passado, disseram fontes de seguradoras.

A Olimpíada transcorrerá sem espectadores na cidade-sede de Tóquio, anunciaram os organizadores na semana passada, já que o ressurgimento do coronavírus obrigou o Japão a declarar um estado de emergência na capital que vigorará durante os Jogos.

Alguns eventos nos arredores de Tóquio terão espectadores, mas a renda de cerca de 815 milhões de dólares de ingressos se reduzirá a quase zero.

Em dezembro, os organizadores disseram que o custo total de sediar os Jogos seria de cerca de 15,4 bilhões de dólares.

A agência de avaliação de risco Fitch estima que o custo segurado total da Olimpíada fica em torno de 2,5 bilhões de dólares. No ano passado, analistas da Jefferies calcularam o custo segurado total em 2 bilhões de dólares, incluindo direitos de transmissão e patrocínios, mais 600 milhões de dólares para a hospitalidade.

Embora o Comitê Olímpico Internacional (COI) seja responsável pelos direitos de transmissão e patrocínios dos Jogos, o comitê organizador de Tóquio é responsável pela venda das entradas.

Fontes do setor estimam que o comitê assinou uma política de cancelamento de evento de 500-800 milhões de dólares, mas que os preços totais dos ingressos não estariam cobertos.

(Por Carolyn Cohn em Londres e Noor Zainab Hussain em Bengaluru; reportagem adicional de Alexander Huebner em Munique, Paul Arnold em Zurique e Elaine Lies em Tóquio)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6C0S0-BASEIMAGE

To Top