Dólar tem forte queda ante real com ajustes tributários e Powell no radar
Economia

Dólar tem forte queda ante real com ajustes tributários e Powell no radar

Dólar tem forte queda ante real com ajustes tributários e Powell no radar

O dólar era negociado em forte queda contra o real nesta quarta-feira, refletindo uma recepção positiva às alterações nas propostas de tributação do governo brasileiro, antes de um depoimento do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, ao Congresso norte-americano.

Às 10:06, o dólar recuava 1,66%, a 5,0964 reais na venda, enquanto o dólar futuro tinha baixa de 1,32%, a 5,106 reais.

Segundo Paloma Brum, economista da Toro Investimentos, esse comportamento reflete, principalmente, a notícia da véspera de que o parecer da reforma do Imposto de Renda (IR) prevê redução na tributação das empresas.

“Estamos vendo avanços na reforma tributária, com ajustes positivos para a economia, apesar da taxação de dividendos”, explicou ela. “Esses ajustes podem reduzir a carga do Imposto de Renda sobre pessoa jurídica.”

Enquanto isso, no exterior, o índice da divisa norte-americana contra uma cesta de rivais cedia 0,4%. Peso mexicano, lira turca e rand sul-africano subiam nesta manhã.

Sob os holofotes dos operadores, Powell dará depoimento no Congresso, depois que dados da véspera –que mostraram um salto na inflação de junho– alimentaram expectativas de um fim mais rápido do estímulo do Fed.

“O dilema do Fed é distinguir quanto (do salto da inflação) é transitório e não exige redução de estímulos e quanto é permanente, que precisa ser combatido com menos liquidez e aumento das taxas de juros”, explicaram analistas da Genial Investimentos em nota matinal.

Em declarações preparadas para o depoimento desta quarta-feira, Powell disse que o mercado de trabalho dos Estado Unidos “ainda está longe” do progresso que o Federal Reserve deseja ver antes de reduzir seu apoio à economia, enquanto a alta inflação atual diminuirá “nos próximos meses”.

A sinalização mais “dovish”, ou tolerante com a alta dos preços, tende a fornecer apoio para moedas de países emergentes, devido à manutenção da liquidez e dos juros baixos nos Estados Unidos.

O dólar negociado no mercado interbancário fechou a terça-feira em alta de 0,17%, a 5,1824 reais na venda.

Neste pregão, o Banco Central fará leilão de swap tradicional para rolagem de até 15 mil contratos com vencimento em janeiro e maio de 2022.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6D0QE-BASEIMAGE

To Top