Papa Francisco volta ao Vaticano após cirurgia em hospital em Roma
Brasil

Papa Francisco volta ao Vaticano após cirurgia em hospital em Roma

Papa Francisco volta ao Vaticano após cirurgia em hospital em Roma

O papa Francisco voltou ao Vaticano nesta quarta-feira, 11 dias depois de passar por uma cirurgia em um hospital de Roma para remover parte de seu cólon.

Uma testemunha da Reuters viu o papa descer do carro depois que o veículo passou pelos portões do Vaticano.

Uma fonte do Vaticano disse que antes de retornar o papa parou para rezar na Basílica de Santa Maria Maggiore, em Roma. Francisco geralmente faz isso após cada viagem ao exterior para agradecer à Nossa Senhora.

Mais cedo, fotógrafos no hospital Gemelli viram dois carros escoltados por seguranças do Vaticano passarem por uma saída lateral pouco depois das 11h locais (6h em Brasília) depois de funcionários colocarem uma cadeira de rodas no porta-mala de um dos veículos.

O primeiro dos dois carros tinha vidros escuros.

O papa, de 84 anos, teve parte de seu cólon removido no dia 4 de julho. No domingo, ele fez sua primeira aparição pública desde a cirurgia, ficando em pé por cerca de 10 minutos enquanto falava da varanda de sua suíte.

Na tarde de terça, o Vaticano divulgou cinco fotos do papa durante uma visita que fizera mais cedo a crianças internadas em uma ala de tratamento de câncer do hospital, que fica no mesmo andar de sua suíte.

As imagens mostravam o papa aparentemente em boa condição enquanto caminhava sem ajuda pelo corredor da ala, cumprimentando crianças, pais e médicos. Nas fotos divulgadas no domingo, ele se locomovia de cadeira de rodas enquanto visitava pacientes.

Francisco não tem compromissos marcados para o restante deste mês, exceto por suas bênçãos dominicais, mas o Vaticano realiza planos para uma viagem papal à Eslováquia e à capital da Hungria, Budapeste, em meados de setembro.

Na segunda, bispos escoceses anunciaram que o papa participará da Conferência das Nações Unidas sobre o Clima (COP26) em Glasgow, em novembro, caso sua saúde permita. Ele também deve visitar Malta e Chipre no mesmo mês.

(Reportagem adicional de Cristiano Corvino)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6D0KM-BASEIMAGE

To Top