Jogadores do Boca Juniors pagam fiança após confusão em jogo no Mineirão
Esporte

Jogadores do Boca Juniors pagam fiança após confusão em jogo no Mineirão

Jogadores do Boca Juniors pagam fiança após confusão em jogo no Mineirão

A polícia de Minas Gerais registrou ocorrência contra seis jogadores e dirigentes do time argentino Boca Juniors, nesta quarta-feira, após uma confusão com adversários e policiais após a eliminação da equipe da Copa Libertadores pelo Atlético Mineiro na noite de terça-feira.

Dois membros da delegação do Boca foram acusados de dano ao patrimônio e tiveram de pagar fiança de 3 mil reais cada para serem liberados, informou a Polícia Civil de MG em comunicado.

Outros quatro membros do clube argentino foram acusados de lesão corporal e desacato. Eles foram liberados depois de concordarem formalmente em comparecer perante um juizado em uma data futura, acrescentou a polícia.

Nenhum dos seis foi identificado pelo nome.

O Boca foi eliminado da Libertadores na noite de terça-feira no estádio Mineiro, em Belo Horizonte.

A partida terminou 0 x 0 e os donos da casa venceram por 3 x 1 nos pênaltis. No entanto, o Boca teve um gol anulado no segundo tempo, após uma longa consulta ao árbitro de vídeo (VAR).

O time argentino também teve um gol anulado pelo VAR na partida de ida, na Argentina, que também terminou empatada sem gols.

Jogadores e membros da comissão técnica do Boca entraram em confronto com pessoas do Atlético na lateral do campo enquanto o árbitro via o monitor do VAR, e houve mais problemas no túnel e nos vestiários após o apito final.

A polícia usou spray de pimenta contra jogadores e membros da delegação do Boca na porta do vestiário da equipe após a partida. Vídeos do momento mostraram jogadores engasgando enquanto gritavam insultos aos policiais.

(Por Andrew Downie)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH6K15K-BASEIMAGE

To Top