INSS libera fazer prova de vida de casa para Segurados acima de 80 anos
Benefícios

INSS libera fazer prova de vida de casa para Segurados acima de 80 anos

Novas regras agilizam requerimento do Benefício de Prestação Continuada BPC

INSS libera fazer prova de vida de casa para Segurados acima de 80 anos A prova de vida do INSS voltou a ser exigida a partir deste mês, mas nem todos precisam ir ao banco.
As pessoas que se encontram acamadas, hospitalizadas, com dificuldade de locomoção ou que sejam maiores de 80 anos podem solicitar a prova de vida em casa, por meio da visita de um funcionário do instituto.

Para quem tem dificuldade de locomoção, também é possível cadastrar no INSS uma procuração registrada em cartório nomeando outra pessoa para a receber o benefício e fazer a fé de vida. no banco do benefício.

Os serviços precisam ser agendados pelo 135 ou realizados inteiramente pela plataforma eletrônica Meu INSS, disponível por aplicativo para celular ou no site gov.br/meuinss.

Ao optar pela solicitação via central telefônica, é recomendável realizar a chamada de um telefone fixo ou público para não pagar pela ligação. Na chamada via celular, há cobrança de uma ligação local.

Oficialmente, o INSS informa que o serviço de cadastramento ou renovação de procuração é realizado inteiramente pela internet.

Ao consultar a Central 135 nesta quinta-feira (17), porém, a reportagem foi informada que é possível requisitar o serviço pelo telefone e optar pelo cumprimento da exigência (entrega da cópia da procuração) pelo Meu INSS ou em uma agência. Para quem tem dificuldade com a internet, vale tentar.

Seja qual for o serviço desejado pelo cidadão, o INSS não está abrindo as portas das suas agências para receber pessoas que não agendaram o atendimento.

Para todos os beneficiários, vale lembrar que não é preciso ter pressa para fazer a prova de vida. A exigência da renovação de senha está sendo retomada aos poucos, em um calendário que distribui os beneficiários de junho a dezembro.

Neste mês, devem fazer a fé de vida quem tinha de ter realizado o procedimento em março ou abril de 2020.

To Top