INSS: golpe envolvendo revisões de benefícios
Benefícios

INSS: golpe envolvendo revisões de benefícios

Trabalhador com contrato Verde e Amarelo poderá ter multa do FGTS em demissão por justa causa

INSS: golpe envolvendo revisões de benefícios O INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) emitiu um alerta sobre um golpe envolvendo as revisões em benefícios, realizadas pelo órgão. Os golpistas abordam os beneficiários para obter dados pessoais por meio de cartas, e-mail, telefonemas ou mensagens de celular.

Por isso, o Instituto ressalta que nunca entra em contato direto com o segurado para solicitar dados, e não manda links por qualquer meio. Também não é prática do órgão pedir o envio de fotos de documentos.

Para evitar ser enganado, o INSS recomenda que os beneficiários mantenham os dados de contato sempre atualizados pelo Meu INSS ou pelo telefone 135. Além disso, lembra que as pessoas não devem repassar suas informações e devem desligar a ligação e bloquear o contato.

O único número usado pelo órgão para informar os cidadãos por mensagem de texto (SMS) é o 280-41. Os contatos e as convocações feitas pelo INSS para a apresentação de documentos ficam registrados no Meu INSS e também podem ser verificadas no 135.

Como agir em uma tentativa de golpe

A pessoa que identificar uma tentativa de golpe pode denunciar à Ouvidoria do INSS pela internet ou pelo telefone 135.

Mas, caso o beneficiário já tenha sido enganado, a orientação é registrar um Boletim de Ocorrência na polícia e comunicar ao Instituto e ao banco em que recebe o benefício.

Saiba quais são as revisões do INSS

  • Revisão administrativa

O INSS notifica os beneficiários apenas por carta enviada para o endereço cadastrado nos sistemas. Caso o cidadão não seja encontrado, a notificação é publicada no Diário Oficial da União.

Ao ser convocado a apresentar os documentos necessários para a regularização do benefício, o usuário deve usar os canais oficiais de atendimento: Meu INSS, pelo site ou aplicativo, ou as agências da Previdência Social, mediante agendamento.

  • Revisão de auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença)

Essa revisão vai começar em agosto. As convocações poderão chegar por carta, notificação do banco pagador, e-mail ou publicação no Diário Oficial da União.

O beneficiário deve sempre agendar a perícia médica revisional por um dos canais oficiais de atendimento remoto: Meu INSS, pelo site ou aplicativo, ou pelo telefone 135.

  • Revisão do BPC (Benefício de Prestação Continuada)

O INSS realiza avaliação do BPC desde 2019. Nesse caso, as convocações poderão chegar por carta ou publicação no Diário Oficial da União.

Quem for convocado deve usar os canais oficiais de atendimento: Meu INSS, pelo site ou aplicativo, ou as agências da Previdência Social, mediante agendamento. Fonte: Economia Uol


To Top