Comitê da Câmara dos EUA que investiga ataque ao Capitólio pede mensagens de Trump
Internacional

Comitê da Câmara dos EUA que investiga ataque ao Capitólio pede mensagens de Trump

Comitê da Câmara dos EUA que investiga ataque ao Capitólio pede mensagens de Trump

Um comitê parlamentar que investiga o ataque de 6 de janeiro ao Capitólio dos Estados Unidos apresentou seus primeiros pedidos por documentos a agências governamentais nesta quarta-feira, incluindo comunicações envolvendo alguns dos conselheiros mais próximos e familiares do ex-presidente Donald Trump.

O Comitê Selecionado da Câmara dos Deputados solicitou os registros de comunicações da Casa Branca até 6 de janeiro. O painel também fez muitos pedidos de material dos departamentos de Defesa, Segurança Interna, Justiça, FBI, Centro Nacional de Contraterrorismo e Gabinete do Diretor de Inteligência Nacional.

O presidente do comitê, o deputado democrata Bennie Thompson, deu às agências duas semanas (até 9 de setembro) para produzirem os materiais, e deve fazer novas solicitações à medida que a investigação avança.

“Nossa Constituição prevê uma transferência pacífica de poder e esta investigação busca avaliar as ameaças a esse processo, identificar as lições aprendidas e recomendar leis, políticas, procedimentos, regras ou regulamentos necessários para proteger nossa república no futuro”, escreveu Thompson em uma carta para a Administração Nacional de Arquivos e Registros.

Apoiadores de Trump invadiram o Capitólio enquanto o Congresso se reunia para certificar a vitória do democrata Joe Biden na eleição presidencial e atrasaram esse processo por várias horas. O então vice-presidente Mike Pence, membros do Congresso, autoridades e jornalistas tiveram que fugir dos manifestantes.

Quase 600 pessoas foram presas por ligação com o ataque ao Capitólio.

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEH7O10K-BASEIMAGE

To Top