Seleção feminina inicia preparação para amistosos contra Argentina
Agência Brasil

Seleção feminina inicia preparação para amistosos contra Argentina

portalmixvalegoogle

A seleção feminina de futebol fez nesta terça-feira (14) o primeiro treino no estádio Almeidão, em João Pessoa, onde terá pela frente a Argentina em amistoso na próxima segunda-feira (20), às 16h (horário de Brasília). Antes, na sexta-feira (17), a equipe comandada por Pia Sundhage encara o mesmo adversário no estádio Amigão, em Campina Grande (PB), também às 16h.

A maior parte do grupo chegou à capital paraibana na segunda-feira (13). Nesta terça, a meia-atacante Marta e a atacante Debinha se integraram à delegação, que reúne 23 jogadoras. Pouco mais da metade delas (12) não esteve na Olimpíada de Tóquio (Japão) e cinco podem estrear pela seleção: a goleira Lorena (Grêmio), as laterais Katrine (Palmeiras) e Bruninha (Santos) e as zagueiras Thais (Palmeiras) e Lauren (São Paulo).

“Estamos em um clima de renovação, [corrigir] detalhes, tentando consertar os pequenos erros, que não foram muitos. Acho que essa renovação vai trazer um mar novo e força para os próximos objetivos, que não estão longe”, descreveu a zagueira Daiane, uma das atletas que não competiu em Tóquio, em entrevista coletiva.

“A renovação é importante, assim como manter a essência, com meninas mais experientes. É interessante elas passarem essa experiência para a gente, porque precisamos. Para mim, não tem tantas meninas novas, joguei com algumas na [seleção] sub-20, então estou bem à vontade com elas e feliz de estar participando”, emendou a defensora de 24 anos, que atua no Madrid CFF (Espanha).

A própria Daiane vive uma etapa nova na carreira, recuperada de uma série de lesões que custaram mais chances com Pia no ciclo dos Jogos de Tóquio. Convocada de última hora para a Copa do Mundo de 2019, na França, após a contusão da também zagueira Érika, a jogadora sabe que precisará se adaptar às características que a técnica sueca prega na seleção brasileira, como a polivalência.

“Quero trabalhar para fazer as duas posições [zaga e lateral esquerda]. Tenho começado esse trabalho no clube. Como a Pia fala, acho importante a gente poder fazer uma posição a mais. Isso dá vantagem em jogos e competições curtas, onde o tempo de recuperação é menor e a lista de atletas é reduzida. A gente tem a Tamires, que é um fenômeno, mas também quero estar ali, para o que der e vier, sempre ajudando a seleção”, disse a defensora.

Os duelos iniciam a preparação do Brasil para a Copa América do ano que vem, ainda sem lugar definido. A competição distribui três vagas diretas à Copa do Mundo de 2023 (que será realizada em Austrália e Nova Zelândia), duas à repescagem mundial e três aos Jogos Pan-Americanos, também em 2023, no Chile.

To Top