Economizar todo mês na Conta de Luz é possível?
Benefícios

Economizar todo mês na Conta de Luz é possível?

Conta de luz veio muito alta? Valores poderão ser devolvidos pela Enel

Economizar todo mês na Conta de Luz é possível? Com crise hídrica, fatura tem custo extra de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos por mês; governo dará bônus.

As famílias que buscam desconto na conta de luz vão precisar mudar os hábitos domésticos nos próximos meses. Com a pior seca dos últimos 91 anos, o governo federal elevou a taxa extra de energia e criou um bônus para quem conseguir economizar.

O Programa de Incentivo à Redução Voluntária, que dará desconto ao consumidor que reduzir entre 10% e 20% o consumo de energia elétrica, passou a valer neste mês. O bônus, que será aplicado apenas em janeiro de 2022, será de R$ 50 a cada 100 kWh economizados.

No fim de agosto, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) criou a bandeira escassez hídrica com valor adicional de R$ 14,20 a cada 100 kWh. A nova tarifa vale até pelo menos o dia 30 de abril de 2022. O Ministério de Minas e Energia estima que a alteração deve provocar aumento de 6,78% na tarifa média dos consumidores, o que inclui os clientes residenciais.

Os especialistas indicam que o principal vilão da conta de luz é o chuveiro elétrico. Segundo a Enel, concessionária responsável pela distribuição de energia na Grande São Paulo, o banho de 15 minutos por dia, por pessoa, para uma família de quatro pessoas, equivale a aproximadamente R$ 100 na fatura.

“De maneira geral, reduzir o período que utilizamos aparelhos de maior potência, principalmente quando nos referimos aos equipamentos que necessitam de energia para gerar calor, afeta significativamente o consumo final da nossa conta”, explica Flávia Cristina Duque, engenheira civil do Grupo BR Work.

O mesmo vale para o ferro de passar, cuja recomendação é esperar acumular roupas e passá-las de uma vez. Wagner Carvalho, especialista em eficiência energética da W-Energy, orienta que uma saída é passar primeiro as peças com tecidos mais pesados, como jeans, e deixar os tecidos leves, como seda, por último, pois podem ser passados com o calor remanescente do aparelho já fora da tomada.

O aquecedor e o ar-condicionado também acendem o alerta no gasto de energia. O primeiro pode representar até um terço do consumo de eletricidade de uma residência. Portanto, é essencial ligar o equipamento apenas quando o ambiente estiver ocupado.

Ainda que pesem menos na conta de luz, outros cuidados são essenciais para ajudar na economia de energia. Em tempos de home office, por exemplo, ao se afastar do notebook por mais três minutos, é necessário colocá-lo no modo hibernar para economizar energia. Além disso, a dica é tirar o aparelho da tomada assim que a carga da bateria estiver completa.

Em relação à televisão e outros aparelhos que ficam no modo stand by –costumam ficar com uma luz acesa, como micro-ondas e aparelho de som– a recomendação é tirá-los da tomada quando forem ficar inutilizados por um longo período, seja de um dia para outro ou quando a residência ficará vazia.

“É um serviço de formiguinha. Se todos fizermos isso em dois equipamentos da casa, haverá significância no consumo do sistema elétrico”, assinala Marcos Rosa dos Santos, professor de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia.

Como o bônus será calculado

  • Para receber o bônus de R$ 50 a cada 100 kWh, o consumidor precisa reduzir de 10% a 20% a média de consumo de setembro a dezembro deste ano em comparação ao mesmo período de 2020
  • No entanto, o o bônus acumulado será aplicado apenas na fatura de janeiro.

Veja um exemplo:

  • Uma família com consumo médio de 220 kWh de setembro a dezembro de 2020
  • Para reduzir 15% de setembro a dezembro de 2021, terá de consumir 187 kWh de luz, em média, por mês

Quanto irá pagar:

  • O bônus mensal seria de R$ 16,50, porém, o desconto acumulado de R$ 66 será dado na fatura de janeiro
  • Com a economia de luz e o consumo de 187 kWh, a fatura será de: R$ 155,12 + R$ 14,20 (bandeira escassez hídrica), totalizando R$ 169,32 por mês
  • Com a aplicação do desconto, em janeiro, o valor da conta cairá para R$ 103,32

Economia deve durar o ano todo

Os especialistas ouvidos pelo Agora afirmam que a economia de energia costuma ser evidenciada em tempos de crise hídrica e energética, como a que o país passa atualmente. Entretanto, é necessário continuar com as medidas de redução do consumo independentemente da época do ano.

“Precisamos ter consciência coletiva acerca dos recursos naturais já que não é primeira vez que enfrentamos esse tipo de problema. Não temos que deixar de utilizar as comodidades e segurança que energia elétrica nos trouxe mas, usá-la de forma eficiente e consciente”, observa Flávia.

Santos exemplifica que as famílias podem investir em pequenos sistemas de energia fotovoltaica, que gera eletricidade a partir do calor e da luz solar. Atualmente, há também miniturbinas eólicas para geração de energia a partir do vento em casa, explica Carvalho.

Como economizar energia | O que fazer

  • Ao comprar um novo eletrodoméstico, escolha aqueles com baixo consumo de energia, de preferência com selo A da Procel (Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica)
  • Procure por selos –da Procel, em aparelhos nacionais, e Energy Star, para importados– que indiquem alta eficiência energética

1 – Chuveiro elétrico

  • É o vilão da casa; a recomendação é ficar o mínimo possível no banho
  • Os aparelhos mais comuns têm potência de, aproximadamente, 5.500 W (watts).
  • Desta forma, o banho de 15 minutos por dia, por pessoa, para uma família de quatro pessoas, equivale ao consumo de energia de mais de 400 lâmpadas LED de 13 W ligadas por uma hora
  • Isso corresponde a cerca de R$ 100 na conta.
  • Se utilizarmos o chuveiro elétrico na posição morno ou verão, haverá uma economia de cerca de 30%, ou seja, R$ 30
  • Se possível, programe o banho para as horas mais quentes do dia

2 – Ar-condicionado e aquecedores

  • ​No inverno, podem chegar a corresponder a um terço do gasto doméstico com eletricidade, de acordo com a utilização
  • Evite deixar o aquecedor ligado por longos períodos e utilize-o apenas quando estiver no ambiente
  • Em relação aos aparelhos de ar-condicionado, evite usá-lo por períodos longos e opte por modelos inverter, que são mais eficientes e econômicos

3 – Geladeira e freezer

  • Evite a proximidade com o fogão ou áreas expostas ao sol
  • Se o eletrodoméstico ficar entre armários e paredes, deixe um espaço de pelo menos 15 centímetros dos lados e no fundo do aparelho
  • Evite abrir a porta da geladeira por tempo prolongado –a dica é espaçar os alimentos para que fique mais fácil de encontrá-los e anotar em um papel o que tem na geladeira e no freezer para consultar antes de abri-los
  • ​Não guarde alimentos e líquidos quentes
  • Não forre as prateleiras com vidros ou plásticos, pois isso dificulta a circulação interna do ar
  • Verifique se a borracha de vedação da porta está cumprindo sua função
  • Nunca utilize a parte traseira do equipamento para secar roupas ou sapatos
  • No inverno, reduza a potência de resfriamento da geladeira, tendo em vista que a temperatura externa já estará mais fria

4 – Iluminação da casa

  • Aproveite a luz natural e abra janelas e cortinas durante o dia
  • Ao pintar paredes e tetos, dê preferência às cores claras, que refletem melhor a luminosidade
  • Troque lâmpadas incandescentes por fluorescentes ou LED, que consomem de 60% a 80% menos energia e aquecem menos o ambiente

5 – Televisão e notebook

  • ​Mantenha a TV desligada quando não tiver ninguém assistindo
  • Não durma com o aparelho ligado
  • Use o temporizador para que a TV desligue automaticamente quando necessário
  • Quando for se afastar no notebook por mais do que três minutos, coloque no modo hibernar
  • Desligue o notebook da tomada assim que a carga da bateria estiver completa

6 – Máquina de lavar louças ou roupas e secadora

  • Ligue somente com toda capacidade preenchida​
  • Use a secadora apenas em caso de extrema necessidade e com a capacidade máxima

7 – Ferro de passar roupa

  • Espere juntar o maior número possível de peças
  • Comece passando as roupas mais pesadas, cujos tecidos precisam de mais calor, como jeans
  • Tecidos mais leves, como a seda, podem ser passados com o ferro fora da tomada, usando o calor remanescente​

Fique atento!

  • Em caso de férias ou viagens prolongadas, o ideal é esvaziar a geladeira e desligar a chave-geral do imóvel
  • Assim, é possível evitar o gasto de energia com as luzes dos aparelhos em stand by, como televisão, rádio e micro-ondas.

Fontes: Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor), Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica)​, Enel, Marcos Rosa dos Santos, professor de engenharia elétrica do Instituto Mauá de Tecnologia ​e Wagner Carvalho, CEO e especialista em eficiência energética da W-Energy – Fonte: Agora

To Top