Auxílio Brasil já começa com o sistema complicado: Entenda
Auxílio Brasil

Auxílio Brasil já começa com o sistema complicado: Entenda

Auxílio Brasil

Auxílio Brasil já começa com o sistema complicado: Entenda O recém-lançado aplicativo do Auxílio Brasil — que será utilizado por beneficiários para acompanhar a situação de pagamento do novo programa — foi alvo de críticas no primeiro dia de pagamentos do benefício, nesta quarta-feira (dia 17). A principal reclamação dos usuários que buscavam informações sobre o benefício era que o sistema não carregava e pedia para tentar o acesso “novamente mais tarde”. O aplicativo está disponível na Play Store e na Apple Store. Sem conseguir informações remotamente, trabalhadores buscaram as agências da Caixa Econômica Federal em todo o país, e foram registradas filas em várias localidades.

De acordo com a Caixa, os usuários que já têm o app do Bolsa Família com os dados cadastrados vão passar, de forma escalonada, por uma atualização que já virá como a nova plataforma do Auxílio Brasil. Mesmo assim, em muitos casos, o sistema continuava indisponível, segundo relatos dos usuários (veja abaixo). O banco informou, porém, que não foram constatadas instabilidades no aplicativo.

Foto: Reprodução

Na terça-feira, a instituição já havia informado que o benefíciário que recebia o Bolsa Família, na prática, não precisaria baixar novamente o app, porque a transição seria automatica. Seria preciso somente atualizar o sistema.

Ainda de acordo com a Caixa, o novo aplicativo será liberado aos usuários gradativamente para evitar congestionamento. Quem ainda não tiver migrado de aplicativo vai receber o benefício normalmente. O banco declarou ainda que se o usuário não conseguir baixar o sistema agora, ele deve “tentar mais tarde”, devido ao grande número de acessos.

Outros canais

A consulta sobre o pagamento ainda pode ser feita pelo aplicativo Caixa Tem, nos terminais de autoatendimento, nas casas lotéricas, nas agências bancárias e nos correspondentes Caixa Aqui. As famílias também podem verificar a situação pelo Atendimento Caixa ao Cidadão, via telefone 111.

Apesar do aumento da procura, o telefone 111 ficou disponível durante toda a quarta-feira (dia 17). O usuário receber respostas automáticas de uma inteligência artificial que oferece opções para quem quer saber sobre o Auxílio Brasil ou sobre o auxílio emergencial.

O usuário deve escolher entre digitar o CPF ou o número do NIS. Quando o trabalhador não tem direito ao pagamento, uma gravação avisa que não há benefício disponível para o número de CPF ou de NIS indicado, e orienta que a pessoa se dirija a um posto de atendimento da Assistência Social do município em que reside. Fonte: Extra Globo

To Top