Dicas para diminuir o estresse e a ansiedade no Enem
Benefícios

Dicas para diminuir o estresse e a ansiedade no Enem

ENEM MEC

Dicas para diminuir o estresse e a ansiedade no Enem Os desafios do Enem deste ano vão muito além do conteúdo das provas. Os estudantes se veem agora às voltas com uma inesperada crise no Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), organizador do concurso, o que pode elevar ainda mais o nível de estresse dos candidatos, diz a psicóloga Talitha Nobre, especializada no atendimento de adolescentes e coordenadora do Centro de Apoio à Família do Grupo Prontobaby.

— Este conflito interno fragiliza a imagem do programa e pode gerar mais insegurança entre os candidatos. Em meio a um desafio grande, que é a escolha de carreira e a expectativa por um bom resultado, a crise no Inep acaba sendo mais um um fator que geral ansiedade — diz.

Além da debandada de organizadores, os estudantes também enfrentam dúvidas a respeito da aplicação da prova, que será feita em duas etapas. A primeira acontece ao longo das duas próximas semanas, e a segunda, em janeiro, é destinada aos estudantes que haviam se inscrito no Enem do ano passado com isenção de taxas, mas não compareceram ao local de exame. Eles tiveram a oportunidade de se candidatarem novamente, após o período regulamentar, por decisão do Supremo Tribunal Federal.

— Quando se tem duas provas, sempre fica a dúvida. Será que terão o mesmo nível de dificuldade? Se eu fizer a primeira e for mal, e perceber que iria bem na outra? Isso tudo provoca insegurança — diz a estudante Isabel Oliveira, candidata do Rio de Janeiro.

Por conta destes percalços, Talitha e a médica Patrícia Rezende, também do Grupo Prontobaby, recomendam algumas atitudes que podem contribuir para dias mais tranquilos antes das provas. As profissionais listaram dicas que vão desde o que fazer em momentos em que a ansiedade surge até o que se deve comer às vésperas do exame para garantir energia. Confira:

SONO — Dormir bem nos dias que antecedem as provas é fundamental. O sono regula funções importantes do organismo, como aprendizagem, concentração, capacidade de raciocínio lógico e abstrato. Se o candidato não dorme bem, certamente vai sofrer impacto na produção no dia da prova.

RESPIRAÇÃO — Existe um processo que ajuda muito no controle da ansiedade. Para ficar mais calmo, pode-se usar uma técnica que ajuda também na concentração. Talitha explica que basta inspirar pelo nariz profunda e lentamente, contraindo o corpo ao mesmo tempo. Deve-se segurar o ar por alguns segundos e depois soltá-lo bem devagar pela boca, descontraindo o corpo. O ritual deve ser repetido por alguns minutos para o candidato se organizar melhor, relaxar, e trabalhar a concentração.

ALIMENTAÇÃO — Na véspera da prova e no dia do exame, não se deve ter uma alimentação rica em gordura. A refeição pesada faz com que o sangue seja desviado para o trato digestivo para fazer a digestão, o que provoca sonolência. Os candidatos devem apostar em uma alimentação balanceada, sem abrir mão dos carboidratos, que garantem mais energia. Para o local do exame, não esqueça de levar água, um isotônico, barras de cereal ou chocolate para um lanche.

ROTINA PRAZEROSA — Nos dias anteriores, assistir um filme, ler um livro que não seja de estudo, é uma boa alternativa para relaxar. É importante que não se dediquem apenas aos estudos nos dias que antecedem as provas.

MEXAM-SE — Fazer atividades físicas ajuda a liberar endorfina, que provoca uma sensação de bem-estar. Por isso, investir em caminhadas leves ou esportes é uma boa ideia. Quem se exercita regularmente também tem ganhos na na concentração, na memória.

MEDITAÇÃO E YOGA — As duas atividades ajudam não só na questão do foco, mas no controle da ansiedade. Hoje, é possível encontrar vários exercícios on-line. Dedique-se a eles.

NADA DE ÁLCOOL — Pode aparentar que relaxa, mas altera os ciclos do sono. Os candidatos que têm idade para consumir bebidas alcóolicas, devem evitá-las.

ORGANIZAÇÃO — Pense em tudo que pode causar desconforto no dia da prova, como fome, frio, e se prepare. Leve casaco, uma fruta, para evitar situações que podem levar a um estresse além a prova em si.

QUESTÕES MAIS FÁCEIS — É normal que o candidato se sinta inseguro no momento da prova. Caso ele se dedique primeiro às perguntas mais complicadas, é natural que fique mais ansioso. Por isso, começar pelas perguntas mais fáceis é uma boa alternativa para deixar o estudante mais seguro. Fonte: Extra Globo

To Top