Depois de escolas, São Paulo vai levar vacina ao parque Ibirapuera
Últimas Notícias

Depois de escolas, São Paulo vai levar vacina ao parque Ibirapuera

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Depois de escolas, o diretor da Covisa (Coordenadoria de Vigilância em Saúde), da Secretaria Municipal da Saúde da Prefeitura de São Paulo, Luiz Artur Vieira Caldeira, afirmou que o parque Ibirapuera, na zona sul da capital paulista, vai entrar na lista de postos de vacinação contra a Covid-19.

O local em que o posto funcionará ainda não foi oficializado mas a vacinação aos domingos no Ibirapuera já começa neste dia 28.

A ação é mais uma tentativa de convencer os adolescentes a tomarem a segunda dose da vacina. Até esta terça (23), apenas 40,1% dos jovens entre 12 e 17 anos haviam completado a imunização.

A vacinação em escolas das redes pública municipal e estadual começa nesta quinta-feira (25).

“A estratégia principal é manter o maior número de locais de vacinação abertos na cidade toda e oferecer mais opções. Aos finais de semana, por exemplo, estamos abrindo os postos, tanto sábado quanto domingo”, diz Caldeira, ao Agora.

“Neste domingo teremos o parque do Ibirapuera como mais um ponto de vacinação a mais, além daqueles tradicionais que já temos”, completa o diretor da Covisa.

O local na zona sul se junta a outros sete parques públicos que já participam da ação aos domingos das 8h às 17h.

Ainda na zona sul, os parques do Guarapiranga e da Independência já fazem parte da lista da gestão municipal.

Na região central da capital paulista, o parque Buenos Aires funciona como posto de vacinação. Já na zona leste, o parque do Carmo e o Ceret (Centro Esportivo, Recreativo e Educativo do Trabalhador) imunizam o público elegível.

Por fim, na zona oeste, o parque Villa-Lobos segue na lista, assim como, na zona norte, o parque da Juventude.

Para ser vacinado na cidade de São Paulo é preciso levar um documento com foto, o cartão da primeira dose, para quem já foi imunizado, e comprovante de endereço.

Já estão aptas a tomar a terceira dose da vacina contra Covid-19 na capital paulista todas as pessoas maiores de 18 anos que receberam a segunda dose dos imunizantes Coronavac, Astrazeneca e Pfizer há pelo menos cinco meses. Os postos seguem aplicando primeiras e segunda doses para todo o público elegível.

To Top