Posso saber se o valor da aposentadoria do INSS está correto?
Benefícios

Posso saber se o valor da aposentadoria do INSS está correto?

Fachada de agência da Previdência Social de Porto Alegre (RS)

Posso saber se o valor da aposentadoria do INSS está correto? Quem está aguardando a concessão da aposentadoria ou acabou de receber a carta do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) com informações de pagamento do benefício deve ficar atento se o valor concedido pelo órgão está correto. Caso desconfie do cálculo feito pelo instituto, o trabalhador pode contestá-lo e até abrir mão do benefício.

O primeiro documento a ser observado é a carta de concessão, no caso de quem acabou de se aposentar. Nela, estarão detalhadas todas as informações sobre a aposentadoria concedida. O segurado deve conferir se os valores estão de acordo com os registrados nas carteiras profissionais e se o tipo de aposentadoria é mais vantajoso para o seu caso.

Para quem está na fila do INSS, é possível calcular a média salarial enquanto aguarda uma resposta ao pedido. O cálculo depende de quando o trabalhador cumpriu as exigências do benefício, sua idade e as atividades exercidas ao longo da vida profissional. Quando receber a carta de concessão, poderá se assegurar de que não houve erro na análise feita pelo INSS.

Caso discorde do valor concedido pelo INSS, o aposentado pode contestá-lo. Para isso, o segurado não deve sacar nem o benefício nem as outras verbas que são liberadas com a aposentadoria, como o saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). Quem ainda não sacou a grana da cota do PIS também recebe a guia de levantamento desses valores, mas só deve sacá-los se for ficar com o benefício que foi concedido.

Em caso de desistência da aposentadoria, o processo será arquivado, e o segurado terá que entrar com novo pedido. A opção é recomendada por especialistas nos casos em que o segurado poderá ter renda melhor se aguardar e atingir as exigências de uma aposentadoria mais vantajosa.

Já quando o segurado saca os valores e, só depois, percebe o erro no benefício, a orientação é pedir revisão.

To Top