"Diego vive": argentinos oram por Maradona em aniversário de morte
Brasil

“Diego vive”: argentinos oram por Maradona em aniversário de morte

"Diego vive": argentinos oram por Maradona em aniversário de morte

Fãs e familiares de Diego Maradona na Argentina e em todo o mundo se reuniram nesta quinta-feira para lembrar e orar pelo jogador de futebol no primeiro aniversário de sua morte.

Em uma igreja de Garín, na província de Buenos Aires, membros da família participaram de uma missa em sua homenagem. O altar exibia um grande retrato do campeão mundial de 1986, conhecido como “Pelusa” devido à sua longa cabeleira ou somente como “D10S”, um trocadilho com a palavra “Deus” em espanhol e o número 10 de sua famosa camisa.

“Não viemos para lembrar a morte, viemos para lembrar a vida, a vida que Diego nos deu”, disse o reverendo Adrián Guedes, padre que foi próximo do jogador durante sua vida.

“Ele está aqui, acreditamos que nossos entes queridos ressuscitam, eles não morrem, eles continuam vivos em cada gesto e cada boa ação que ele fez, e as más ações de que se fala em todo lugar, que Deus as perdoe.”

Maradona, que morreu de parada cardíaca aos 60 anos no dia 25 de novembro de 2020, nasceu em um bairro pobre dos arredores da capital Buenos Aires. Ele era um ícone para muitos em seu país e no mundo inteiro, incluindo na cidade italiana de Nápoles, onde uma estátua de Maradona foi inaugurada nesta quinta-feira.

Mas sua vida pessoal for marcada por polêmicas, como os excessos com drogas e álcool. Uma cubana que teve um caso com ele duas décadas atrás, quando ela tinha 16 anos e ele cerca de 40, acusou-o de estupro nesta semana.

(Por Ramiro Scandalo e Reuters TV)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHAO0TG-BASEIMAGE

To Top