Austrália não exige vacina para "chantagear" Djokovic, diz ministro
Asia

Austrália não exige vacina para “chantagear” Djokovic, diz ministro

Austrália não exige vacina para "chantagear" Djokovic, diz ministro

A exigência de vacina contra Covid-19 do Aberto da Austrália almeja proteger a comunidade, não “chantagear” Novak Djokovic, disse uma autoridade do governo do Estado que sedia o torneio nesta quarta-feira.

Os organizadores do primeiro Grand Slam do ano dizem que todos os tenistas terão que estar vacinados para participarem, atraindo críticas do pai do número um do mundo.

“Sob estas chantagens e condições, (Djokovic) provavelmente não irá (jogar)”, disse Srdjan Djokovic à mídia sérvia.

O ministro dos Esportes de Victoria, Martin Pakula, disse que a exigência de vacina se aplica a todos os atletas do Estado do sul australiano, que sedia o Aberto da Austrália em Melbourne.

“Se você é um tenista internacional em visita, ou um esportista em visita de qualquer tipo, é sua responsabilidade com a comunidade que o está acolhendo”, disse Pakula à mídia australiana.

“E é por isso que estamos pedindo a estas estrelas do tênis internacional que sigam as mesmas exigências que os moradores de Victoria seguem.”

“Não se trata de chantagem, trata-se de fazer com que a comunidade de Victoria fique protegida”, afirmou.

“Quero deixar claro que realmente espero que Novak Djokovic se vacine e jogue no Aberto da Austrália.”

“Mas se ele decidir não fazê-lo, é assunto dele”, acrescentou.

Djokovic conquistou nove troféus de Grand Slam no Melbourne Park, incluindo o do torneio deste ano, e compartilha o recorde de 20 títulos masculinos de torneios de Grand Slam com Roger Federer e Rafael Nadal.

(Por Ian Ransom em Melbourne)

tagreuters.com2021binary_LYNXMPEHB025T-BASEIMAGE

To Top