Tribunal aponta falhas em prestação de contas de sigla quando presidida por Flávio Bolsonaro
Últimas Notícias

Tribunal aponta falhas em prestação de contas de sigla quando presidida por Flávio Bolsonaro

portalmixvalegoogle

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – Filiado a um novo partido, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) deixou pendências a serem acertadas com o TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro) referentes ao período em que presidiu o PSL no estado.

A área técnica da corte identificou duas inconsistências e solicitou a apresentação de nove documentos ausentes da prestação de contas do exercício de 2018.

O principal esclarecimento a ser prestado é o fato dos registros do PSL-RJ indicarem o recebimento de R$ 550 mil do Diretório Nacional da sigla, mas a prestação de contas do partido ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) não apontar o envio.

Os técnicos notaram também a ausência do extrato de uma conta bancária usada pelo partido e a necessidade de apresentação de comprovantes das despesas realizadas na manutenção de programas de promoção e difusão da participação política das mulheres.

Um ponto não questionado na análise foi uma doação em espécie de R$ 2.450 feita pelo próprio senador à sigla. O uso de dinheiro vivo é uma das características do esquema da “rachadinha” atribuída ao filho do presidente Jair Bolsonaro.

Os esclarecimentos estão sob responsabilidade da nova direção da sigla no estado. Procurado, Flávio não comentou.

O senador não vai comandar o PL-RJ, sua nova casa. A presidência segue com o deputado Altineu Côrtes, aliado próximo do chefe da sigla, Valdemar Costa Neto. Flávio será ouvido nas principais decisões no estado e vai se dedicar à reeleição do pai.

To Top