Preços do petróleo recuam com preocupações de demanda e aumento da produção na Líbia
Economia

Preços do petróleo recuam com preocupações de demanda e aumento da produção na Líbia

Preços do petróleo recuam com preocupações de demanda e aumento da produção na Líbia

Por Jessica Resnick-Ault

NOVA YORK (Reuters) – Os preços do petróleo caíram nesta segunda-feira, com os receios relacionados à demanda, alimentados pelo rápido aumento global das infecções pela variante Ômicron do coronavírus, superando as preocupações com a redução da oferta de petróleo do Cazaquistão.

O petróleo Brent caiu 0,88 dólar, ou 1,1%, fechando a 80,87 dólares o barril. O petróleo dos EUA (WTI) recuou 0,67 dólar, ou 0,9%, a 78,23 dólares.

No início das negociações, ambos os contratos subiram cerca de 0,50 dólar.

“Os preços do petróleo estão acompanhando a queda do mercado de ações devido aos temores da Ômicron”, disse Phil Flynn, analista sênior da Price Futures em Chicago. O mercado também recuou dos ganhos do início da sessão com a Líbia afirmando que a produção estava aumentando.

As preocupações com a variante Ômicron do coronavírus se espalharam pelo mercado de petróleo, empurrando os preços para baixo. Na semana passada, os preços da commodity subiram 5% depois que protestos no Cazaquistão interromperam as linhas de trem e atingiram a produção no campo petrolífero de Tengiz, enquanto a manutenção de oleodutos na Líbia reduziu a produção para 729 mil barris por dia (bpd) de uma máxima de 1,3 milhão de bpd no ano passado.

Na semana passada, o petróleo encontrou apoio da crescente demanda global e adições de oferta abaixo do esperado por parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e aliados, incluindo a Rússia, um grupo conhecido coletivamente como Opep+.

(Reportagem de Noah Browning em Londres; reportagem adicional de Florence Tan e Naveen Thukral)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI090VY-BASEIMAGE

To Top