Soja e milho recuam em Chicago diante de clima da América do Sul
Agro

Soja e milho recuam em Chicago diante de clima da América do Sul

Soja e milho recuam em Chicago diante de clima da América do Sul

Por Julie Ingwersen

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja e do milho caíram nesta segunda-feira com previsões de chuvas muito necessárias em áreas secas da América do Sul, junto com uma longa liquidação antes de vários relatórios importantes do governo dos EUA para o meio da semana, disseram analistas.

Na bolsa de Chicago, os futuros da soja para março fecharam em queda de 25,50 centavos de dólar a 13,8475 por bushel, mas permaneceu na faixa de negociação de sexta-feira.

O milho para março fechou com recuo de 7 centavos de dólar, a 5,9975 dólares o bushel, enquanto o trigo para março fechou em alta de 3,50 centavos de dólar, a 7,62 dólares o bushel.

A soja despencou enquanto os traders observavam as perspectivas de umidade benéfica no período de seis a 10 dias em áreas secas do sul do Brasil e da Argentina. O clima seco ameaçou as perspectivas de safra nessas áreas, levando vários analistas privados na semana passada a reduzir suas projeções para a colheita de soja do Brasil.

“Devemos ver uma mudança na atual tendência seca”, disse Tom Fritz, sócio do EFG Group em Chicago. “As previsões são mais úmidas no final da semana, no fim de semana (e) no início da próxima semana.”

Os futuros do trigo se firmaram, no que pareceu ser uma cobertura de posições vendidas (apostando na queda) no grão, à medida que operadores desfizeram posições compradas (vendo alta) no milho e na soja contra o trigo.

(Reportagem de adicional de Michael Hogan em Hamburgo e Naveen Thukral em Cingapura)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI090WA-BASEIMAGE

To Top