Devo conferir o CNIS antes de pedir a aposentadoria do INSS?
Benefícios

Devo conferir o CNIS antes de pedir a aposentadoria do INSS?

INSS pode aumentar aposentadoria de trabalhador

Devo conferir o CNIS antes de pedir a aposentadoria do INSS? Quem está pensando na aposentadoria não pode deixar de pedir o CNIS no INSS. Este extrato previdenciário é a base de dados utilizada para concessão e cálculo do valor dos benefícios, explica o advogado Hilário Bocchi Junior, especialista em previdência no escritório Bocchi Advogados.

Se o documento estiver errado, o benefício pode ser negado ou aprovado com valor errado.

Quase sempre tem erro no banco de dados do INSS.

QUANTO MAIS CEDO PEDIR, MAIS FÁCIL CORRIGIR

Não é preciso esperar a hora da aposentadoria para corrigir o CNIS. A lei diz que o trabalhador pode incluir, excluir ou retificar as informações incorretas a qualquer tempo.

É fundamental encontrar os erros para poder corrigi-los.

Muitas empresas desaparecem e buscar provas do passado pode ficar mais difícil.

ACERTANDO AS FALHAS

Os registros relativos a vínculos de contrato de trabalho, remunerações e contribuições valem como prova perante a previdência social para fins de tempo de contribuição e salários de contribuição.

Na prática o INSS pode pedir que o contribuinte comprove a veracidade das informações.

O ideal é fazer um planejamento previdenciário para corrigir todos os erros.

CONSTATAÇÃO DO DIA-A-DIA

Eu mesmo já vi trabalhadores com contratos de trabalho em lugares em que nunca trabalharam. Já vi também que em alguns CNIS não tem os registros onde o trabalhador, de fato, trabalhou, explica Hilário Bocchi.

Por isso é importante pegar este documento o mais cedo possível para dar tempo de corrigir tudo que pode estar errado.

CALCULADORA DE APOSENTADORIA

Depois que estiver tudo corrigido, é hora de fazer a contagem de tempo de serviço para saber se já dá para se aposentar. Isso pode ser feito na calculadora de aposentadoria que está no nosso site www.bocchiadvogados.com.br

Fonte: www.bocchiadvogados.com.br @bocchiadvogados

To Top