Últimas Notícias

Deslizamento destrói casarão histórico em Ouro Preto (MG)

portalmixvalegoogle

Um casarão histórico foi destruído devido a um deslizamento de terras na cidade de Ouro Preto, na região central de Minas Gerais. Segundo a Defesa Civil Municipal não há vítimas.

O acidente ocorreu no Morro da Forca, no centro histórico de Ouro Preto. Segundo Neri Moutinho, coordenador da Defesa Civil de Ouro Preto, o casarão pertence à prefeitura e estava interditado desde 2012.

Além do casarão, foi destruído um depósito que também estava fechado e interditado. De acordo com a Defesa Civil, as edificações são tombadas pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Os demais imóveis ao redor também estavam vazios.

O Corpo de Bombeiros de Ouro Preto e a Defesa Civil foram acionados para fazer vistoria no local por volta das 8h30 desta quinta (13). Devido a problemas estruturais identificados, toda a área foi evacuada e isolada. O deslizamento ocorreu por volta das 9h10.

Segundo os bombeiros, o local teve que ser isolado em um raio de 500 metros. Todos os moradores do entorno foram retirados de suas casas, pois ainda há instabilidade no talude. Caso haja novos deslizamentos, um restaurante e um hotel podem ser atingidos.

As equipes do Corpo de Bombeiros continuam fazendo vistorias nos imóveis da região para verificar a necessidade e a viabilidade de evacuar mais residências.

Devido às fortes chuvas que atingem o estado nos últimos dias, o solo está muito encharcado. Segundo Moutinho, choveu mais de 370 milímetros em poucos dias na cidade.

“Por mais que não chova na região neste momento, o risco geológico continua muito alto, devido às fortes chuvas dos últimos dias que deixaram o solo saturado de água. Essa saturação pode gerar um movimento de massa mesmo no momento em que a chuva não está ocorrendo”, disse o tenente Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros.

Ouro Preto possui, atualmente, 313 áreas de risco e diversos pontos de deslizamentos de encostas.

A Defesa Civil conta com o apoio da Polícia Militar, da Guarda Municipal e do Corpo de Bombeiros. Segundo o coordenador, um geólogo da Defesa Civil está a caminho do local para fazer uma análise mais completa da situação de todo o talude.

As chuvas que atingem Minas Gerais neste início de ano resultaram em mortes, destruição e transtornos no estado. Rios inundaram, moradores deixaram suas casas devido a alagamentos ou ao risco de rompimento de barragens, e a circulação de veículos em rodovias foi afetada em mais de cem pontos. Vale, CSN e Usiminas paralisaram suas operações.

Com as tempestades, 374 municípios mineiros estão em situação de emergência —Ouro Preto é um deles.

No sábado (8), duas casas desabaram na cidade. No momento do acidente, um homem de 55 anos estava dormindo em um dos imóveis atingidos e foi soterrado. O corpo da vítima foi encontrado pelos bombeiros após três dias de busca.

To Top