Morre Thiago de Mello, poeta que lutou pela Amazônia, aos 95 anos
Últimas Notícias

Morre Thiago de Mello, poeta que lutou pela Amazônia, aos 95 anos

portalmixvalegoogle

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – O poeta e jornalista amazonense Thiago de Mello morreu nesta sexta-feira (14), aos 95 anos. A morte foi confirmada pela editora Global, que publicava suas obras.

Nascido em Barreirinha, no interior do Amazonas, é um dos poetas mais conhecidos da região, e cantou em prosa e verso sua luta pela preservação da maior floresta do mundo.

Um de seus poemas mais célebres é “Estatutos do Homem”, escrito logo após a instauração do regime militar em 1964, que correu o mundo em várias traduções.

Outro de seus livros mais famosos é “Faz Escuro, Mas Eu Canto: Porque a Manhã Vai Chegar”, publicado no ano seguinte e tendo sua frase-título lembrada na última Bienal de Arte de São Paulo.

Por seu engajamento contra a ditadura, Mello chegou a ser preso e passou anos no exílio, em países como Argentina, Portugal e Chile, onde vivia seu amigo Pablo Neruda.

Voltou ao Brasil após a restauração da democracia, vivendo sempre no Amazonas.

To Top