Últimas Notícias

Empresários reforçam pressão da comunidade ucraniana para Bolsonaro abandonar neutralidade sobre Rússia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – A cobrança da comunidade ucraniana no Brasil para que Bolsonaro adote uma posição mais crítica em relação à invasão da Ucrânia pela Rússia recebeu apoio empresarial.

Nesta segunda (28), um grupo de empresários com negócios ligados ao país atacado fez um pedido para que o governo abandone a posição de neutralidade.

Reunido na Câmara de Indústria, Comércio e Inovação Brasil-Ucrânia, o grupo diz que as relações comerciais mundiais serão alteradas no desenrolar do conflito e que a situação é crítica.

“Relações comerciais não podem ser priorizadas quando existe a violação da integridade de um país e da vida de seus habitantes”, afirma a entidade.

Bolsonaro, que chegou a visitar o presidente russo Vladimir Putin uma semana antes do início da guerra, sob a justificativa de promover laços comerciais com Moscou, disse neste domingo (27) que o Brasil deve permanecer neutro. Disse também que é preciso ter responsabilidade nos negócios com a Rússia e que o Brasil depende dos fertilizantes.

O chefe da Embaixada da Ucrânia no Brasil, Anatoli Tkach, afirmou que Bolsonaro está mal informado.

To Top