Agro

Condições de safras de cereais da França têm piora acentuada conforme seca aumenta

Condições de safras de cereais da França têm piora acentuada conforme seca aumenta

PARIS (Reuters) – As condições das safras francesas de trigo e cevada caíram acentuadamente na semana passada, com a persistência do clima seco no maior país produtor de grãos da União Europeia, mostraram dados do escritório agrícola FranceAgriMer nesta sexta-feira.

Estima-se que 82% das safras de trigo mole da França estavam em boas ou excelentes condições na semana até 9 de maio, abaixo dos 89% da semana anterior, disse a FranceAgriMer em um relatório.

Isso assinalou o segundo declínio semanal consecutivo na condição da safra, após uma queda de dois pontos na semana anterior. A pontuação mais recente ficou, no entanto, acima dos 79% registrados um ano antes.

Observadores das safras alertaram que os cereais podem começar a perder o potencial de rendimento, com um período quente e seco nesta semana que deve aumentar a pressão sobre as plantas, antes do possível retorno das chuvas na próxima semana.

Autoridades da FranceAgriMer disseram no início desta semana que as colheitas estavam sofrendo principalmente no sudeste e em zonas com solos leves, embora as chuvas nos próximos dias possam evitar danos generalizados aos cereais.

“Estamos chegando a um ponto de inflexão para alguns tipos de solo”, disse a repórteres Catherine Cauchard, chefe do serviço de monitoramento de safras da FranceAgriMer. “Os agricultores estão esperando chuva para que o potencial de rendimento possa ser mantido”.

A seca na França aumentou a tensão nos mercados de grãos, que estão enfrentando interrupções no fornecimento ucraniano como resultado da guerra e das más condições climáticas em outros grandes países produtores, como Estados Unidos e Índia.

As condições da cevada francesa e do trigo duro também caíram acentuadamente na semana passada, com a cevada da primavera semeada no final do inverno mostrando o declínio mais acentuado, mostraram os dados da FranceAgriMer.

(Por Gus Trompiz)

tagreuters.com2022binary_LYNXNPEI4C0GG-BASEIMAGE

To Top