Últimas Notícias

Autora de Harry Potter cai em trote de comediantes russos que se fizeram passar por Zelensky

portalmixvalegoogle

A escritora britânica J.K Rowling, autora da série Harry Potter, caiu em um trote de dois comediantes russos que se fizeram passar pelo presidente ucraniano Volodymyr Zelensky em uma conversa de vídeo. Um porta-voz da escritora classificou o episódio como lamentável e disse que o vídeo foi editado.Os russos Vladimir Kuznetsov e Alexey Stolyarov também já enganaram outras celebridades, como Elton John, Billie Eilish e o ex-presidente americano George W. Bush.

O vídeo da dupla Vovan e Lexus foi divulgado na última semana durante o Fórum Econômico Internacional de São Petersburgo, segundo a agência de notícias russa Tass. A gravação, no entanto, só chamou a atenção da imprensa internacional nesta quinta-feira.

A conversa entre a escritora e a dupla durou cerca de 12 minutos. Entre as provocações direcionadas a autora, Vovan e Lexus falaram que a cicatriz em forma de raio do bruxo Harry Potter lembrava o ‘Z’ adotado como símbolo pelas tropas russas. Personificando Zelensky, que também é comediante, eles a questionaram se ela poderia trocar o formato da marca para um tridente, que, por sua vez, é um símbolo nacional da Ucrânia.

O falso Zelensky disse também que as tropas de seu país escreviam ‘Avada Kevadra’, feitiço mortal do universo literário da escritora, nos mísseis usados para atacar os russos. Questionada pelos imitadores se poderia fazer algo para tirar da série de filmes ‘Animais Fantásticos’ um ator de origem russo, Rowling respondeu:

— Animais Fantásticos tem sido uma experiência muito interessante. Eu certamente vou conversar com as pessoas e ver o que podemos fazerr.

Ao final do vídeo, o imitador pede para que Rowling mande um “Olá” para uma dupla de amigos — eles próprios, Vovan e Lexus.

“J.K. Rowling foi abordada para falar sobre seu extenso trabalho de caridade na Ucrânia, apoiando crianças e famílias que foram afetadas pelo atual conflito na região. O vídeo, que foi editado, é uma representação distorcida da conversa”, disse, em nota, um porta-voz da escritora

To Top