Benefícios

No INSS, quem é autônomo pode ser inscrever?

REVISÃO DA VIDA TODA APROVADA PELO STF
rafastockbr/Shutterstock.com

No INSS, quem é autônomo pode ser inscrever? Todos os profissionais que trabalham com carteira assinada têm direito aos benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Para aqueles que atuam de forma autônoma, no entanto, também é possível contribuir para o INSS por meio da guia da Previdência Social (GPS), popularmente conhecida como carnê do INSS) – e se tornar um segurado com direito aos benefícios, incluindo a aposentadoria.

Como fazer?

Veja o passo a passo:

  1. Se o trabalhador nunca contribuiu para o INSS (como contratado ou autônomo), é preciso fazer a inscrição no Programa de Integração Social (PIS), clicando aqui. O profissional autônomo deve se inscrever como contribuinte individual
  2. Em seguida, faça a escolha do tipo de contribuição (veja mais abaixo quais são eles)
  3. Preencha e emita a guia para fazer o pagamento, clicando aqui
  4. Após o preenchimento é só efetuar o pagamento. A data limite para o pagamento é até o dia 15 do mês seguinte.

Tipos de contribuição para autônomos

Existem dois tipo de contribuição. As diferenças entre elas são os valores pagos mensalmente e os benefícios a que o segurado terá direito.

Código 1007: o valor da contribuição será de 20% do salário, limitado ao teto da previdência de R$ 7.087,22 deste ano. O trabalhador que contribui nessa modalidade poderá ter direito a uma aposentadoria maior que um salário mínimo.

Código 1163: a contribuição deve ser de 11% do salário mínimo. Nesse caso, o benefício recebido pelo trabalhador ao se aposentar será equivalente a um salário mínimo.

Quais são os benefícios do INSS?

Veja os principais:

aposentadoria por tempo de contribuição

aposentadoria por idade

aposentadoria por invalidez

reabilitação profissional

salario maternidade

pensão por morte

Fonte G1

To Top