Últimas Notícias

Novelas bíblicas se tornam patrimônio cultural do estado do Rio de Janeiro

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) – O governador Cláudio Castro, do PL, sancionou nesta semana lei que declara novelas bíblicas como patrimônio cultural imaterial no Rio de Janeiro.

O projeto foi encabeçado pelos deputados estaduais Tia Ju, Carlos Macedo, que é bispo da Igreja Universal, Danniel Librelon, pastor da Universal, e Rosenverg Reis, em 2019.

O texto menciona apenas que são consideradas patrimônio imaterial “as telenovelas bíblicas produzidas em território fluminense pelas emissoras de televisão brasileiras”.

“Nossa intenção é reconhecer como patrimônio imaterial do Rio de Janeiro aquilo que já é um patrimônio da humanidade, os exemplos das histórias bíblicas”, disse em 2019 a deputada Tia Ju ao blog do jornalista Mauricio Stycer no site UOL. “Ainda mais naquilo que o Brasil tem de melhor até como produto de exportação que é a teledramaturgia”, afirmou ela ainda.

A deputada também comemorou a sanção da rei em postagem no Instagram. “As telenovelas se tornaram um importante instrumento cultural, que agradam e envolvem os telespectadores, permitindo que possam ver nela retratadas muitos momentos que antes se limitavam ao imaginário popular”, defendeu ela.

A Record, emissora do também fundador da Universal Edir Macedo, é a maior produtora desse tipo de novela no país e está longe de ter uma concorrência no ramo.

Em março deste ano, a emissora lançou a novela “Reis”, projeto dividido em temporadas que apostará nos efeitos visuais e em batalhas épicas para chamar a atenção do público, com a promessa de que esta seria sua maior trama bíblica.

To Top