Africa

Governo espera retomada em breve de linhas do Plano Safra suspensas pelo BNDES

Governo espera retomada em breve de linhas do Plano Safra suspensas pelo BNDES

Por Nayara Figueiredo

SÃO PAULO (Reuters) -O ministro da Agricultura, Marcos Montes, disse nesta segunda-feira que espera breve retomada da contratação de algumas linhas do Plano Safra, que foram suspensas na última semana pelo BNDES.

“O BNDES nos explicou, houve uma demanda muito forte e os valores de recursos equalizáveis precisariam se acertar. Acho que é uma questão de tempo (a retomada)”, afirmou a jornalistas durante congresso da Abag em São Paulo.

Em nota, o BNDES informou que a alta procura por crédito para 2022/23 foi associada à demanda reprimida da safra passada, o que impulsionou os pedidos de financiamentos e levou à paralisação temporária pelo banco.

“A suspensão é um procedimento padrão para que o BNDES realize as análises necessárias para reavaliar novos saldos que sejam passíveis de financiamento”, disse.

O comunicado sobre a suspensão foi feito às instituições financeiras que operam com os recursos do BNDES.

A Secretaria de Política Agrícola do Ministério lembrou que também houve uma interrupção na safra passada.

Montes disse que a diferença em relação à última temporada é que os “spreads” foram mudando ao longo do ano, ou seja, o Plano Safra foi desenhado em momento de um patamar de taxa básica de juros (Selic), que subiu desde então.

Os recursos suspensos totalizam 1,5 bilhão de reais do total de 19,8 bilhões disponibilizados para o BNDES. “Ou seja, “não há esgotamento dos recursos”, afirmou o ministério.

Dentre as linhas suspensas estão o crédito agropecuário empresarial de investimento, o de adaptação à mudança do clima e o de baixa emissão de carbono na agropecuária; além de para construção e ampliação de armazéns.

(Reportagem de Nayara Figueiredo; edição de Roberto Samora)

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI700ZW-BASEIMAGE

To Top