Auxílio Brasil

CadÚnico, quanto tempo leva para receber o Auxílio após atualização de dados?

Bullard diz que credibilidade do Fed está em jogo na luta contra inflação
Marcello Casal jr/Agência Brasil

CadÚnico, quanto tempo leva para receber o Auxílio após atualização de dados? Beneficiários precisam manter o cadastro atualizado a cada dois anos ou sempre que houver uma modificação importante.

Após a atualização do CadÚnico, quanto tempo vai levar pra voltar a receber o Auxílio Brasil, que foi cancelado?

Segundo o Ministério da Cidadania, para o beneficiário voltar a receber o auxílio, a atualização cadastral deve ser feita no prazo de até 180 dias após o cancelamento.

Depois da atualização do cadastro, as informações serão avaliadas pelo sistema.

A família poderá a voltar a receber o benefício se, após essa avaliação, continuar com perfil para permanecer no Auxílio Brasil. Pode ser que o benefício mude de valor, dependendo das alterações que aconteceram na renda e relacionadas às pessoas que fazem parte da família.

E se já tiverem passado 180 dias do cancelamento?

Caso o prazo de 180 dias desde a data do cancelamento do benefício já tenha sido ultrapassado, a família deverá se submeter novamente ao processo de habilitação, seleção e concessão de benefícios do programa.

Quem pode participar do Auxílio Brasil?

Podem participar do programa as famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza que tenham, em sua composição, gestantes, nutrizes (mães que amamentam), crianças, adolescentes e jovens entre 0 e 21 anos incompletos.

As famílias extremamente pobres são aquelas que têm renda familiar per capita mensal igual ou inferior a R$ 105,00 (cento e cinco reais).

As famílias pobres são aquelas que têm renda familiar per capita de R$ 105,01 (cento e cinco reais e um centavo) a R$ 210,00 (duzentos e dez reais).

Atualização é necessária

Para se manter em programas como Auxílio Brasil o beneficiário deve atualizar o CadÚnico (Cadastro Único) a cada dois anos ou sempre que haja alguma alteração de renda, situação de trabalho, endereço ou composição familiar. Caso isso não aconteça, o auxílio poderá ser cancelado.

Nesta quinta-feira (14), o Ministério da Cidadania alterou o cronograma de averiguação e revisão de dados das famílias inscritas no CadÚnico. A decisão foi motivada pelas filas geradas por beneficiários dos programas sociais para o recadastramento em postos de atendimento de todo o Brasil.

Como atualizar o cadastro?

Procure um Cras (Centro de Referência de Assistência Social) ou o setor responsável pelo Cadastro Único e Auxílio Brasil da sua cidade para cadastrar novamente sua família.

Leve, de preferência, seu CPF ou o Título de Eleitor e pelo menos um documento de cada pessoa da sua família, como:

• CPF (de preferência);
• Título de Eleitor (de preferência);
• Certidão de Nascimento;
• Certidão de Casamento;
• Carteira de Identidade (RG);
• Carteira de Trabalho;
• se a pessoa for indígena, o Rani (Registro de Nascimento Indígena) – se a pessoa só tiver esse documento;
• se a família tiver algum idoso ou pessoa com deficiência beneficiária do BPC/Loas, é preciso apresentar o CPF de todas as pessoas da família. Fonte: R7

To Top