Últimas Notícias

‘Ainda luto por voz’, diz Lúcia Veríssimo sobre machismo no Brasil profundo

portalmixvalegoogle

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Lúcia Veríssimo, 64, vem selecionando bastante seus trabalhos no audiovisual. O último na frente das câmeras havia sido em “Amor à Vida” (Globo), de 2013. Por isso, a presença dela em “Rensga Hits”, série da Globoplay que estreou nesta semana, surpreendeu –e agradou– a muitos.

A atriz, que vive em uma fazenda longe dos grandes estúdios de gravação, explica que a possibilidade de falar sobre esse universo rural foi fundamental para que ela topasse o projeto. “Eu realmente sou uma mulher do campo, sou fazendeira e vivo esse universo sertanejo”, explica em bate-papo com jornalistas.

Porém, o que mais a empolgou foi abordar isso sob uma perspectiva feminina. “Luto até hoje por isso”, comenta sobre a perspectiva machista que permeia esse meio. “Aqui na fazenda luto o tempo inteiro para que a mulher tenha voz. Até os dias de hoje eles acham que a gente não tem que falar nada, que tem que estar lá pilotando o fogão.”

Veríssimo lembra que foi uma precursora ao unir os universos urbano e rural e que chegou a ganhar o título de rainha vitalícia dos peões. Agora, ela interpreta Maria Abadia (Bad para os íntimos), a mãe da protagonista, Raíssa, vivida por Alice Wegmann. Na trama, ela não teve ajuda do pai da garota para criá-la.

“Bad é uma mulher muito sofrida, tem uma história que a deixou numa situação de vida muito complicada, grávida numa cidade desse tamanhinho, criou a filha sozinha com a ajuda das duas irmãs, que eu chamo de Cajazeiras da atualidade”, conta, referindo-se às personagens Maria Alvina (Stella Miranda) e Maria Amália (Guida Vianna).

“Elas alicerçam essa família para a Raíssa”, conta. “Ela é uma leoa, se dedicou completamente à filha o tempo inteiro. Como a vida dela ruiu, a única coisa que ela tinha de positivo era a filha. Não quer que ela passe pelas mesmas dores e dificuldades, então tenta manter a Raíssa naquele lugar que ela considera seguro.”

Raíssa, no entanto, acaba indo para a capital goiana tentar realizar o sonho de viver de música após uma desilusão amorosa. Na bagagem, leva um pouco dessas mulheres que a educaram. “A Raíssa pegou um bocado de cada uma”, comenta Veríssimo.

“Nós somos a cama da Raíssa, onde essa flor brotou”, concorda Stella Miranda, que vive a deslumbrada Alvina. “O que a Raíssa pega da Alvina é esse ímpeto de voar com a música. Quando vemos o sucesso estrondoso da Raíssa, a Alvina fica histérica de felicidade. É o sonho que ela nunca conseguiu realizar.”

A atriz lembra que também tem uma história com esse universo. “Eu tive uma dupla sertaneja chamada Chicotinho e Salto Alto”, conta. “Quando surgiu o convite mesmo não sendo das personagens que cantam, eu topei porque tenho a alma sertaneja.”

Já Guida Vianna diz que não tinha tanta familiaridade, mas que gostou de participar de uma série que fala do interior do Brasil. “Tivemos sucessos recentes, como o livro ‘Torto Arado’ e a novela ‘Pantanal’, que saem um pouco desse Brasil urbano, então ‘Rensga’ vem confirmar isso”, afirma. “Eu não era muito ligada no sertanejo, para mim foi uma revelação. Adoro as músicas e ter aprendido muito com esse universo.”

“RESGA HITS”

Quando: Disponível

Onde: No Globoplay

Elenco: Alice Wegmann, Lorena Comparato, Deborah Secco, Fabiana Karla, Maíra Azevedo, Jeniffer Dias, Lúcia Veríssimo, Stella Miranda e Guida Vianna, entre outros

To Top