Economia

Bolsas de NY fecham sem sinal único; payroll dos EUA reforça apostas sobre juros

portalmixvalegoogle

Os mercados acionários de Nova York fecharam sem sinal único, nesta sexta-feira. O apetite por risco foi contido e o quadro era negativo em boa parte do dia nas ações, após o relatório mensal de empregos (payroll) dos Estados Unidos trazer geração de vagas em nível forte, o que elevou apostas de mais altas de juros nos Estados Unidos. Houve, porém, melhora no quadro no fim do pregão.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,23%, em 32.803,47 pontos, o S&P 500 caiu 0,16%, a 4.145,19 pontos, e o Nasdaq recuou 0,50%, a 12.657,55 pontos.

Na comparação semanal, o Dow Jones caiu 0,13%, o S&P 500 subiu 0,36% e o Nasdaq avançou 2,15%, com balanços também em foco.

A economia norte-americana criou 528 mil vagas em julho, acima do esperado por analistas, e a taxa de desemprego recuou de 3,6% a 3,5%. Além disso, o salário médio por hora avançou acima do esperado, o que sinaliza para pressões inflacionárias ainda elevadas. Analistas em geral consideraram que o indicador divulgado nesta sexta reforça apostas de mais altas de juros, para conter o quadro inflacionário.

Entre os setores nas bolsas de Nova York, o tom negativo predominou, mas alguns setores subiram. Energia foi destaque, apoiado pelos ganhos do petróleo, e o financeiro também se saiu bem. Entre algumas ações importantes, JPMorgan subiu 3,03%, Citigroup ganhou 0,78% e Wells Fargo, 2,31%, entre os bancos.

Chevron fechou em alta de 1,65% e ExxonMobil, de 1,45%.

Por outro lado, Meta caiu 2,03%, Apple recuou 0,14%, Amazon registrou baixa de 1,24% e Microsoft, de 0,26%. Boeing também esteve entre as baixas, de 0,88%, mas Caterpillar avançou 0,95% e General Electric teve ganho de 0,94%.

To Top