Central America

Diretores do BID votam pela demissão do presidente Claver-Carone após investigação

Por Cassandra Garrison e Andrea Shalal

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) – Os diretores do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) votaram nesta segunda-feira pela demissão do presidente Mauricio Claver-Carone, disse uma fonte com conhecimento da votação, depois que uma investigação mostrou que o único presidente norte-americano nos 62 anos de história do banco teve um relacionamento íntimo com uma pessoa subordinada.

O órgão mais sênior do maior banco de desenvolvimento da América Latina começou a votar na quinta-feira e alcançou o quórum exigido e uma maioria nesta segunda-feira, disse a fonte à Reuters, acrescentando que as indicações para a substituição de Claver-Carone devem começar já na próxima semana.

Alguns membros estão pressionando para que Claver-Carone seja substituído por uma mulher, disseram à Reuters várias fontes informadas sobre a busca por seu substituto.

Os 14 diretores do BID haviam votado por unanimidade na quinta-feira para recomendar a demissão de Claver-Carone, depois que uma investigação ética independente encontrou evidências de que ele havia se envolvido em um relacionamento íntimo com uma autoridade sênior para quem ele havia tomado decisões de emprego, incluindo aumentos salariais totalizando mais de 45% do salário-base em menos de um ano.

Claver-Carone não pôde ser contatado por telefone nesta segunda-feira e não respondeu a uma mensagem de texto. Ele já havia negado as alegações, criticando a investigação por não “atender aos padrões internacionais de integridade”. A vice-presidente executiva do banco, Reina Irene Mejia, de Honduras, deve assumir a presidência temporariamente até que um sucessor seja escolhido, disse uma fonte.

O BID não fez comentários imediatos.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI8P0WJ-BASEIMAGE

To Top