Benefícios

Consignados do INSS: Novos limites para solicitações

rafapress/Shutterstock.com

Consignados do INSS: Novos limites para solicitações Aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) podem comprometer até 45% da renda previdenciária com créditos consignados.

A ampliação de 5% da margem diz respeito exclusivamente às despesas feitas no cartão consignado de benefício, uma nova modalidade de cartão. As parcelas são descontadas diretamente da folha de pagamentos da aposentadoria ou pensão.

Cuidados que Segurado deve ter ao contratar no INSS empréstimo consignado

Também é permitido sacar até 70% do limite do cartão sem comprometer a margem consignável para contratação de novos empréstimos.

O novo produto tem cobrança de juros e especialistas alertam para o risco de endividamento, ainda que as taxas sejam menores que de cartões de crédito comuns. É obrigatório ter seguro de vida, auxílio e assistência funeral gratuitos, além de descontos em redes de farmácias conveniadas.

Adicional de 25% para aposentados por invalidez: entenda decisão do STF

A pedido da Folha de S.Paulo o advogado Wagner Souza, sócio do Escritório Roberto de Carvalho Santos Advogados Associados, calculou como ficam valores de parcelas, pagamento de juros e endividamento de beneficiários com diferentes faixas de renda que tomarem o empréstimo com desconto direto no benefício, o cartão de crédito consignado e o novo cartão do consignado.

No caso do empréstimo pessoal consignado, as simulações mostram que, apesar de haver um limite de juros de 2,14% ao mês, abaixo das taxas aplicadas em outras modalidades de crédito no mercado, a dívida do contratante do consignado pelo prazo máximo de 84 meses será de quase o dobro do crédito tomado.

O segredo das melhores aposentadorias

Se uma pensionista do INSS recebe o piso de R$ 1.212 e comprometer 35% da sua renda com 84 parcelas de R$ 424,20, por exemplo, pegará emprestado cerca de R$ 16.475. Ao final do contrato, terá pago à financeira R$ 35.633, mais que o dobro do que colocou no bolso.

O mesmo pensionista pode utilizar mais 5% (R$ 60,60, neste exemplo) no cartão consignado de benefício para comprar remédios em farmácias ou saques em dinheiro. É preciso, porém, ficar atento ao pagamento de juros. Se utilizar toda a margem liberada para o novo cartão, o beneficiário que recebe um salário mínimo do INSS irá pagar R$ 320,65 de juros.

Ao menos três bancos estão oferecendo o novo cartão de benefício consignado do INSS.

No Santander, a contratação é feita em correspondente bancário do Santander Olé, por agência do Santander ou pelo Crediperto, que pertence ao mesmo grupo, de forma digital, por meio de biometria facial e SMS. Se não quitar toda a fatura, há a cobrança de juros de 3,06% na conta do próximo mês.

Pelo Banco BMG, a taxa de juros varia de 3,06% a 4,70% quando há o pagamento do valor mínimo da fatura.

To Top