Política

Gleisi confirma conversa com Ciro Nogueira sobre transição de governo

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, confirmou nesta terça-feira, 1º, que conversou nesta segunda, 31, com o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira, e que o governo federal colocou o Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) à disposição para a transição. As duas informações foram antecipadas pelo Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado.

De acordo com Gleisi, Ciro Nogueira relatou a ela ter recebido aval do presidente Jair Bolsonaro (PL) para a transição de governo, a despeito de o chefe do Executivo ainda não ter reconhecido sua derrota nas urnas para o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

“Conversei ontem com o chefe da Casa Civil, senador Ciro Nogueira, e ele falou que está à disposição, que foi determinação do presidente de se instalar processo de transição, que eu poderia passar a ele os nomes para fazerem as nomeações. O Centro Cultural Banco do Brasil está à disposição também. Queremos, já a partir de quinta-feira, estarmos lá começando a montar a equipe”, disse Gleisi.

Economia

Gleisi também disse que o presidente Lula ainda não definiu quem vai liderar a área econômica do governo de transição. A coordenação-geral da transição, por sua vez, caberá ao vice-presidente eleito Geraldo Alckmin (PSB).

“Estamos começando a relacionar as demais pessoas que vão estar na coordenação. Eu e Aloizio Mercadante nos integramos para ajudar o governador Alckmin, mas tem outras pessoas e vamos também designar pessoas por áreas. Vamos conversar com pessoas e queremos começar isso já na quinta-feira. Nossa proposta é ir para Brasília já na quinta-feira”, disse Gleisi.

Questionada se já há definição para a seara econômica, Gleisi disse que não há ainda. “Por enquanto, não. Vamos começar as tratativas na quinta-feira. Vai ter, claro, temos que ter”. De acordo com a dirigente, o senador eleito Wellington Dias (PT-PI) está responsável apenas pela interlocução sobre o Orçamento de 2023.

Ministério

Integrar a equipe de transição, como ela e o Aloizio Mercadante farão, não significa necessariamente a presença no futuro ministério do governo Lula, afirma Gleixi. “Não há decisão sobre ministério, o presidente Lula não abriu essa discussão”, afirmou a dirigente em entrevista coletiva de imprensa.

Gleisi será responsável pela relação política com outras siglas. “Vamos ter participação nessa comissão de todos os partidos que estiveram conosco nessa caminhada”, declarou.

To Top