Internacional

Rússia ameaça barrar navios carregados com grãos da Ucrânia

A Rússia ameaçou barrar navios que estejam transportando grãos da Ucrânia, dois dias depois de Moscou ter dito que abandonaria um acordo que garantia a segurança dessas exportações. O embaixador da Rússia nas Nações Unidas, Vasily Nebenzya, disse que a Marinha russa, se necessário, inspecionará navios que obtiveram permissão para deixar a Ucrânia. O Ministério da Defesa russo citou preocupações de segurança e disse que qualquer movimento de navios ao longo de um corredor de grãos previamente designado é inaceitável.

Navios continuavam entrando e saindo dos portos exportadores de grãos da Ucrânia no Mar Negro. Doze navios carregados com grãos partiram dos portos ucranianos nesta segunda-feira, disse o ministro da Infraestrutura do país. Quatro navios estavam programados para partir em direção à Ucrânia para coletar grãos.

Os mercados de grãos subiram na segunda, mas autoridades turcas, ucranianas e da ONU prometeram manter os navios em movimento.

Especialistas disseram que qualquer tentativa da Rússia de barrar navios em águas internacionais violaria o direito internacional, que garante a liberdade de navegação. Os esforços russos para interceptar navios civis também violariam a Convenção de Montreux, um tratado de 1936 que rege o acesso ao Mar Negro, disseram analistas.

“É totalmente ilegal”, disse Yoruk Isik, chefe da Bosphorus Observer, uma empresa de consultoria que monitora atividades no estreito de Bósforo e no Mar Negro. “A liberdade de navegação é o principal pilar da lei dos mares em todo o mundo.”

A Rússia ainda tem recursos navais consideráveis na região, apesar de meses de ataques de drones e mísseis ucranianos. A Rússia tem pelo menos quatro submarinos movidos a diesel, duas fragatas armadas com foguetes, torpedos e mísseis de cruzeiro, 10 grandes navios anfíbios, além de navios de patrulha menores pertencentes à marinha e à guarda costeira russas. Fonte: Dow Jones Newswires.

To Top