Mundo

México transforma antiga colônia penal em destino turístico

Por Raquel Cunha e Brendan O’Boyle

ISLAS MARIAS (Reuters) – Uma das prisões mais notórias do México começa um novo capítulo neste fim de semana como um refúgio no Oceano Pacífico após uma reforma destinada a atrair turistas para a antiga colônia penal.

O presidente Andrés Manuel Lopez Obrador inaugurou na sexta-feira o Centro Turístico de Islas Marias, querendo transformar a prisão federal de décadas no arquipélago de Islas Marias em uma atração ambiental e um local para os amantes de história.

“Este é o turismo para excursões, para explorar, para viver com a natureza”, disse Lopez Obrador. “Recriar a história é algo excepcional, extraordinário.”

Ao lado de vilas para hospedar os hóspedes, um restaurante, um café e praias, o local reformado inclui um arco com o nome de Nelson Mandela, que passou cerca de 18 anos atrás das grades na África do Sul, antes de ser eleito presidente do país.

Mandela é “um exemplo de que mesmo atrás dos muros da prisão, ideais e mudanças podem sobreviver para aqueles que querem mudar a história”, disse o governo do México em um vídeo.

Localizadas a cerca de 100 km do estado de Nayarit, as Islas Marias se tornaram uma prisão em 1905 sob o ditador Porfirio Diaz até serem fechadas por Lopez Obrador em 2019.

A penitenciária já abrigou muitos presos políticos, incluindo José Revueltas, um influente escritor mexicano preso várias vezes por seu ativismo de esquerda.

O governo anunciou pacotes turísticos para as ilhas, com balsas para o assentamento de Puerto Balleto a partir da próxima semana. O centro será administrado pela Marinha Mexicana e faz parte de uma Reserva da Biosfera protegida pela Unesco.

O México teve um boom turístico pós-pandemia, com chegadas internacionais ao país aumentando 56,4% nos primeiros 10 meses de 2022 ante mesmo período do ano passado.

To Top