Últimas Notícias

Com afluxo de refugiados afegãos, Guarulhos quer ser ‘cidade de fronteira’

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Prefeitura de Guarulhos (SP) quer que o município seja reconhecido oficialmente como uma “cidade de fronteira” pelo governo federal, categoria que facilita o recebimento de recursos da União para lidar com imigrantes e refugiados.

O argumento da cidade, localizada na Grande São Paulo, é abrigar o principal aeroporto internacional do país, por onde têm chegado levas de refugiados de outros países, sobretudo do Afeganistão.

Na última quinta-feira (23), o prefeito Gustavo Costa (PSD), o Guti, formalizou o pedido junto ao Ministério dos Portos e Aeroportos.

“Por abrigar esse equipamento tão expressivo, gostaríamos que o município de Guarulhos fosse reconhecido como uma fronteira do Brasil e assim passasse a ser tratado perante a Federação, permitindo que com essa ação tenha acesso às políticas de proteção de fronteira, além de inúmeros recursos e programas para regiões fronteiriças”, diz o ofício protocolado pelo prefeito.

O documento registra que 2.684 afegãos chegaram ao Brasil pelo aeroporto. O afluxo se traduz em “aumento significativo de demandas para a cidade com saúde pública, moradia, assistência social e educação que não haviam sido inicialmente planejadas”.

A prefeitura diz ter criado três casas de acolhimento para os refugiados afegãos, com 177 vagas no total.

O município cita ainda que imigrantes de outros países em situação de conflito procuram assistência, como sírios, ucranianos, venezuelanos e haitianos.

Procurado pelo Painel, o ministério não respondeu sobre o pleito da prefeitura de Guarulhos.

To Top