Internacional

Nos EUA, Scalise desiste da presidência da Câmara, em quadro de impasse político republicano

O deputado Steve Scalise, do Partido Republicano, retirou seu nome da disputa para ser presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos no fim da quinta-feira, 12. Ele conseguiu a nomeação de sua sigla, mas não o aval de um resistente bloco de críticos, no mais recente dramático capítulo na luta pela liderança do partido.

Os republicanos tentavam agir rápido para suprir a lacuna criada pela retirada de Kevin McCarthy, da mesma sigla, realizada pela ala rebelde da sigla. As divisões intrapartidárias, porém, só têm aumentado.

A desistência de Scalise coloca a disputa em nova fase de incerteza. Congressistas republicanos se reuniriam na manhã desta sexta-feira para ver como prosseguir, potencialmente nomeando Jim Jordan, inicialmente derrotado por Scalise na disputa interna, ou buscando outro nome para tentar o apoio necessário. Jordan parece estar à frente na disputa, mas alguns dizem que apoiá-lo seria, na prática, premiar o comportamento dos dissidentes.

Um presidente precisa do apoio da maioria de toda a Câmara dos Representantes. Atualmente, ela tem 221 republicanos e 212 democratas.

Todos os do Partido Democrata, porém, devem apoiar o líder da minoria ao posto, Hakeem Jeffries, de Nova York.

A escolha de McCarthy exigiu 15 rodadas de votação em janeiro, o que o forçou a fazer compromissos com dissidentes republicanos que depois o acusaram de não cumprir. Fonte: Dow Jones Newswires.

To Top